Saúde e Bem-estar

Saúde de João Pessoa orienta sobre sintomas de arboviroses em bebês e crianças

Da Redação com Secom/JP
Publicado em 20 de março de 2024 às 14:55

maternidade

Foto: Pixabay

Continua depois da publicidade

Nos últimos meses, os casos de arboviroses tem aumentado, não só em João Pessoa, mas em todo o país. Por isso, é importante que a população esteja atenta aos sintomas e as formas de prevenção contra essas doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, em especial, os pais de bebês e crianças, que necessitam de um cuidado maior.

De acordo com Roberto Leitão, pediatra e diretor técnico do Hospital Municipal do Valentina (HMV), referência no atendimento infantil, os sintomas mais comuns de dengue, zika e chikungunya nesta faixa etária são febre, irritabilidade, falta de apetite e dores no corpo.

“Geralmente esse é o quadro inicial de dois a quatro dias. Depois, a criança sendo bem hidratada e recebendo as medicações necessárias, evolui de uma forma quase assintomática”, explicou.

O pediatra destacou que casos de óbito e complicações são incomuns, mas os pais e responsáveis pelos pequenos devem manter a atenção. “Após o quadro inicial, alguns irão desenvolver manchas avermelhadas no corpo, sendo nesta fase que podem acontecer as complicações”, alertou.

“Alguns poucos casos, que são exceções, podem evoluir apresentando complicações como infecções bacterianas secundárias e distúrbio de coagulação, que seria o sangramento quando a criança vai escovar os dentes. Essas complicações geralmente acontecem entre o quarto e sexto dia do início dos sintomas, que é a fase que mais chama atenção na vigilância clínica do paciente”, pontuou o especialista.

Casos em João Pessoa – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já notificou 2.787 casos de arboviroses este ano. Só no mês de janeiro, foram 574 casos notificados, enquanto em fevereiro foram 1.419 notificações. Já em março, foram notificados 794 casos até esta quarta-feira (20).

Entre esses casos, está o óbito de uma criança de 1 ano e 4 meses de idade, vítima de chikungunya. O óbito estava sob investigação e foi confirmado, nesta terça-feira (19), através do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Serviço – Em casos de sintomas de arboviroses, os pais devem levar seus filhos a sua Unidade de Saúde da Família (USF) de referência. Se os sintomas são mais agudos, a criança deve ser encaminhada ao Hospital Municipal do Valentina (HMV) ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Prevenção – Diante do atual cenário epidemiológico, a Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), segue reforçando as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti com agentes de endemias realizando batidas de foco e distribuição de panfletos informativos nos bairros, além de atividades educativas para os estudantes das escolas municipais.

Denúncias – Para que a população possa denunciar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, a SMS disponibiliza dois canais de atendimento. A denúncia pode ser realizada, em forma de mensagem, através do WhatsApp ‘Xô, Aedes’, onde, além de denunciar possíveis focos, também é possível tirar dúvidas sobre prevenção, sintomas e locais de atendimento. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30, e aos sábados das 8h às 11h30, através do número (83) 98825-0549.

Para quem preferir ligação, pode entrar em contato com o Disk Dengue, que atende no número 3213-7781 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h30.

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

ParaibaOnline

© 2003 - 2024 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.