Policial

Monitoramento aponta que padre Egídio descumpriu medidas cautelares

Da Redação
Publicado em 2 de julho de 2024 às 22:23

padre egídio carvalho

Foto: ParaibaOnline

Continua depois da publicidade

O Centro de Monitoramento de Tornozeleira Eletrônica (CMTE) da Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba (Seap) identificou que o Padre Egídio de Carvalho violou as medidas cautelares impostas pela Justiça.

Segundo o monitoramento, o religioso deixou sua residência, onde cumpre prisão domiciliar, sem justificativa, especialmente no dia 21 de junho.

Padre Egídio é acusado de liderar um esquema criminoso que desviou recursos do Hospital Padre Zé, resultando em um prejuízo milionário.

Ele foi preso na Penitenciária do Valentina por cinco meses, mas desde abril de 2024 cumpre prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica.

A Seap informou à 4ª Vara Criminal de João Pessoa que Egídio violou as medidas cautelares entre 18 de abril e 27 de junho. Apesar de apresentar atestados médicos para algumas saídas, no dia 21 de junho não houve justificativa para sua ausência.

Siga nosso Instagram: @paraiba_online

 

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

ParaibaOnline

© 2003 - 2024 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.