Policial

Dentro de um ônibus: bandido faz 17 pessoas reféns

Da Redação*
Publicado em 12 de março de 2024 às 20:02

noticias policiais paraibaonline

Foto: ParaibaOnline

Continua depois da publicidade

Um homem mantém 17 pessoas como reféns dentro de um ônibus na Rodoviária do Rio de Janeiro, no centro da capital, segundo as informações divulgadas até o momento.

O veículo ia em direção a Minas Gerais, segundo a Polícia Militar.

De acordo com a corporação, duas pessoas foram atingidas por arma de fogo. Os baleados foram levados para o Hospital Souza Aguiar. A PM tenta isolar a área para negociar com o criminoso.

A informação inicial era de que havia 18 reféns, mas o quantitativo foi alterado para 15. Depois, a PM informou serem 17 as pessoas mantidas no ônibus.

O criminoso ainda não fez exigências, segundo a PM. A corporação afirmou haver crianças e idosos dentro do veículo.

De acordo com a PM, as duas pessoas baleadas foram alvejadas fora do ônibus. Um foi atingido por três tiros e outra vítima, por estilhaços.

A dinâmica da ocorrência ainda está sendo esclarecida pela polícia.

“Equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) atuam nas negociações. Policiais do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur), do 4º BPM (São Cristóvão) e do 5º BPM (Praça da Harmonia) intensificam o policiamento no perímetro”, disse a PM.

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde afirmou que um homem de 34 anos está em estado grave no Hospital Souza Aguiar, em cirurgia.

A rodoviária serve como base para viagens intermunicipais a partir do Rio de Janeiro. Ela fica na entrada do viaduto do Gasômetro, acesso para a ponte Rio-Niterói e a avenida Brasil.

A assessoria de imprensa da Rodoviária Novo Rio afirmou que a ocorrência se deu na plataforma central.

“A referida área já foi isolada para proteção de todos os passageiros. As operações foram suspensas por determinação da autoridade policial.”

De acordo com a concessionária, passageiros que tiveram suas viagens canceladas devem procurar as companhias de ônibus para remarcação sem custo.

O Rio de Janeiro viveu situação semelhante em 2019, quando um sequestrador manteve 39 pessoas reféns durante quatro horas num ônibus na ponte Rio-Niterói. O criminoso, identificado como Willian Augusto da Silva, 20, foi morto por um atirador de elite ao descer do veículo.

*folhapress

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

ParaibaOnline

© 2003 - 2024 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.