Esportes

Série A: CBF aprova troca em mando de campo para minimizar desequilíbrio

Da Redação*
Publicado em 28 de maio de 2024 às 8:17

taça do brasileirão 2024

Foto: Staff Images / CBF

Uma reunião realizada nesta segunda-feira (27), na sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), definiu como se dará a sequência do Campeonato Brasileiro.

No Rio de Janeiro, os 20 clubes aprovaram o modelo a ser adotado na competição, que foi paralisada em meio às enchentes no Rio Grande do Sul. Suspenso por duas rodadas, o certame será retomado no sábado (1º), com a realização de cinco partidas, três delas envolvendo clubes gaúchos.

Para recuperar o tempo perdido com a parada, haverá jogos no período que estava inicialmente reservado para as chamadas “datas Fifa”, nas quais ocorrem duelos entre seleções.

Os times reunidos na Barra da Tijuca concordaram com uma mudança no regulamento, que agora permite a troca do mando de campo, desde que haja acordo entre as agremiações. Ou seja, embates que ocorreriam no Rio Grande do Sul no primeiro turno poderão ocorrer no segundo, para que haja tempo para recuperação dos campos de Grêmio, Internacional e Juventude.

“É uma possibilidade interessante para a gente. A previsão otimista é de 60 dias até recuperar o Beira-Rio. Na previsão pessimista, é de 90 a 120 dias. Vamos estudar caso a caso, rodada a rodada, conforme a necessidade. O mais importante foi que todos concordaram”, afirmou o presidente do Inter, Alessandro Barcellos.

“A gente ainda não sabe a extensão exata do problema, não sabe quando vai poder voltar a jogar no nosso estádio. Estou um mês fora da Arena. A segunda possibilidade seria jogar, com os clubes que concordarem, em dois campos neutros, porque isso diminuiria o desequilíbrio técnico”, disse o presidente do Grêmio, Alberto Guerra.

Na rodada de sábado, a sétima do Brasileiro, o único gaúcho mandante é o Grêmio. O clube tricolor jogará em Curitiba, no Couto Pereira, contra o Red Bull Bragantino. Na rodada seguinte, no dia 13 de junho, o Internacional enfrentará o São Paulo no Heriberto Hülse, em Criciúma, em Santa Catarina.

A expectativa da CBF é que as equipes estejam igualadas em números de partidas até o período Fifa entre 2 e 10 de setembro. O encaixe dos jogos dos clubes do Rio Grande do Sul – que não entram em campo há um mês- dependerá de suas campanhas na Copa do Brasil, na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana.

Com as definições da reunião de segunda, a confederação mantém o planejamento de encerrar o campeonato no dia 8 de dezembro, estabelecido no começo ano.

* SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

ParaibaOnline

© 2003 - 2024 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.