...

Campina Grande - PB

Vice-governadora abre o Salão de Artesanato em Campina Grande

19/06/2017 às 10:45

Fonte: Da Redação com Secom/PB

A vice-governadora Lígia Feliciano abriu, nesse domingo (18), a 26ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba, em Campina Grande.

O secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Lindolfo Pires, o senador Raimundo Lira, deputados estaduais e o deputado federal Damião Feliciano prestigiaram o evento, que ocorrerá até o dia 2 de julho.

O tema desta edição é “Das águas que renovam a esperança nasce o desenvolvimento”.

A realização é do Governo do Estado por meio da Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico/Programa do Artesanato da Paraíba.

Foto: Secom/PB

Na ocasião, a vice-governadora destacou a importância do Salão de Artesanato para a economia e a cultura paraibana.

“É um evento que se consolida a cada edição, dando visibilidade ao nosso artesão, movimentando a economia do Estado e estimulando a nossa cultura, as nossas raízes”, disse.

“O evento é realizado duas vezes ao ano, o que mostra a sensibilidade do Governo do Estado em investir num setor tão importante em vários aspectos”, prosseguiu.

Foto: Secom/PB

Já para o secretário do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Lindolfo Pires, a movimentação por conta das festividades juninas de Campina Grande aumenta a expectativa para o sucesso do Salão de Artesanato.

“É um evento que traduz o esforço do Governo do Estado em realizá-lo pelo menos duas vezes ao ano. As expectativas são as melhores possíveis por conta da organização do evento e também a realização dele durante as festas juninas, tradição aqui em Campina Grande”, destacou.

Para o senador Raimundo Lira, o Salão de Artesanato da Paraíba melhora a cada edição. “Um exemplo que podemos citar é com relação à localização do evento nesta edição. Eu percorri alguns corredores, perguntei aos artesãos se estavam satisfeitos com a localização e todos foram unânimes em mostrar satisfação”, frisou.

Foto: Secom/PB

De acordo com a gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, uma das grandes novidades da 26ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba é a localização.

“Durante 15 dias, os nossos artesãos terão a oportunidade de mostrar a sua arte, a sua cultura próximo ao Parque do Povo, um local de grande movimentação nesse período do ano. A nossa expectativa é que as vendas fiquem em torno de R$ 1 milhão”, ressaltou.

Ao todo, são mais de 950 metros lineares e diversos estandes, contemplando as mais diversas tipologias do artesanato paraibano, a exemplo do osso, pedra, fibra, fios, xilogravura e tecelagem.

“Além disso, quem vier ao Salão poderá provar das nossas comidas regionais, ouvir o melhor do forró pé de serra, que vai englobar o xote, o xaxado, o baião, com teatro de bonecos”, acrescentou Lu Maia.

Foto: Secom/PB

No total, são 333 artesãos envolvidos diretamente com o evento, selecionados por meio de Edital Público de Chamamento.

Para oferecer uma melhor diversidade aos visitantes, todas as regiões do Estado foram contempladas, representando 80 cidades paraibanas.

A estimativa de público é de, no mínimo, 50 mil visitantes.

De acordo com a organização do Salão de Artesanato, são beneficiadas mais de 2,5 mil pessoas, já que muitos artesãos representam cooperativas.

Veja também

Comentários