Da Redação - Publicado em 11/06/2017 às 22:31

Empresa gestora do Maior São João do Mundo já pagou cachês de artistas

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Todos os artistas que se apresentaram no Parque do Povo, na edição 2017 Maior São João do Mundo, em Campina Grande, já receberam seus respectivos cachês.

Das grandes estrelas da música nacional até os trios pé-de-serra e bandas de forró (que fizeram shows no palco Parafuso, na Pirâmide e nas palhoças Zé Lagoa e Seu Vavá) já foram creditados. Apenas os artistas que não emitiram suas notas fiscais ainda não receberam.

Para o sócio-diretor da Aliança Comunicação e Cultura, Luiz Otávio Vieira, o fato inédito representa o respeito que a empresa tem por todos os artistas, sejam locais, regionais ou nacionais. “Essa festa não existe sem eles.

Não é justo que uma parcela receba e outra não, num processo que antigamente podia levar a uma espera de meses”, observa.

Ele ressaltou que o Maior São João do Mundo, com a gestão privada e com todo um planejamento prévio feito esse ano, foi possível pagar os cachês dos artistas praticamente logo após as apresentações.

“É mais uma prova de que esse modelo adotado pelo prefeito Romero Rodrigues, em instituir essa parceria público-privada para gestão da festa, foi muito acertado”, reforça Luiz Otávio Vieira.

De fato,a principal mudança esse ano está na gestão da festa que este ano acontece por meio de uma PPP, com a Aliança Comunicação e Cultura.

Esse modelo inédito no País vai gerar uma economia de, no mínimo, R$ 5 milhões para os cofres municipais. Com essa economia, os recursos serão aplicados na construção de um novo prédio para o Hospital da Criança e do Adolescente.

Ao final dessa edição, terão acontecido mais de 500 apresentações nos 10 palcos oficiais do evento, numa verdadeira maratona de shows que acontecem em Campina Grande e nos distritos de Galante e de São José da Mata.

Tudo realizado com muito conforto e segurança para o forrozeiro. Todo o Parque do Povo está cercado com tapumes metálicos com aproximadamente 3 metros de altura, coibindo a entrada de qualquer material ilícito.

A área, ainda, vem sendo monitorada por um circuito interno de câmeras, com novos pontos de observação, com Plataformas tipo POP, equipadas com um Giroflex e lanternas de Led de alta potência.

Simple Share Buttons