Da Redação - Publicado em 10/06/2017 às 08:12

Cássio visita Central de Imprensa e destaca formato do Maior São João do Mundo

Foto: Ascom

Em visita realizada na noite desta sexta-feira, à Central de Imprensa Carlos Alberto Silva, no Parque do Povo, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), avaliou como importante o modelo de Parceria Público-Privada (PPP), adotado pela Prefeitura de Campina Grande, na realização da versão 2017 do Maior São João do Mundo.

O senador também destacou a iniciativa do prefeito Romero Rodrigues e a sua coragem em ousar e inovar no formato do Maior São João do Mundo, objetivando fazer algo melhor para o evento junino, que ganhou projeção nacional e até internacional.

Segundo Cássio Cunha Lima, as mudanças são necessárias à sobrevivência de uma festa realizada há décadas na cidade.

“O evento não pode ficar estático, imutável. Essa atualização, essa modernização do Maior São João do Mundo é uma necessidade imperiosa e indispensável para que o evento continue vivo, com vigor, com seus aspectos de cultura, de economia, de geração de emprego e de projeção de uma imagem positiva da cidade. Acho que o prefeito Romero está de parabéns, especialmente pela coragem de mudar e de enfrentar paradigmas”, ressaltou o senador paraibano.

Para o senador, a pior das situações é da acomodação.

“Quem não ousar ficará para trás”, disse. Para ele, essa ousadia e a coragem de inovar devem ser percebidas como algo positivo, visto que as mudanças são inerentes ao evento e necessárias à sobrevivência a ao fortalecimento do Maior São João do Mundo.

A mudança no formato da festa junina de Campina Grande, com a adoção da parceria público-privada, foi avaliada por Cássio Cunha Lima como importante também para a economia dos cofres da Prefeitura Municipal.

Esse novo formato do São João de Campina Grande, baseado em uma Parceria Público-Privada, disse, poderá reverter-se em benefícios às áreas da saúde, educação e serviços básicos. “Um modelo onde o dinheiro público é preservado já há um aspecto muito positivo”, frisou.

Ele destacou ainda, a oportunidade do Maior São João do Mundo em permitir melhorias na economia da cidade, conseguir a lotação nos hotéis, o incremento nas economias formal e informal e o aumento na clientela de bares, restaurantes e lojas da cidade.

“É um evento que não pode ficar estático. Essa atualização do São João é uma necessidade imperiosa, indispensável para que ele continue vivo, com a geração de empregos, com a preservação da cultura regional, com aspectos de economia, a geração de empregos e a projeção da cidade”, concluiu.

Simple Share Buttons