...

Campina Grande - PB

Romero: “As pessoas querem que eu replique a administração de Campina no Estado”

11/04/2017 às 15:34

Fonte: Da Redação

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB), em entrevista à Rádio Campina FM, nesta terça-feira, 11, afirmou que seu nome tem sido lembrado para as eleições de 2018 por causa da administração que tem realizado na Rainha da Borborema.

Segundo ele, o fato de alguns prefeitos de outros municípios mostrarem apoio e o estimularem a ser candidato “é porque compartilham com a forma de administrar Campina Grande”.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

– Quem conhece Campina Grande, e sabe do trabalho que vem sendo realizado na cidade, gostaria de ver esse mesmo trabalho no governo da Paraíba. As pessoas estimulam para que eu saia candidato, justamente, para replicar no Estado o modelo administrativo de boa relação, de aproximação com as pessoas, de simplicidade, de compromisso e, sobretudo, de trabalho. Então, o que eu posso dizer é: agradecer a Deus, que nos dá sabedoria, discernimento e condições necessárias para continuarmos avançando. Em relação a 2018 fica tudo em função disso, desse resultado do conjunto de ações. Meu telefone não para com convites de prefeitos e ex-prefeitos, mas meu foco é a administração municipal – comentou.

Sobre o nome do senador Cássio Cunha Lima como uma possibilidade para ser o candidato do PSDB ao governo do Estado, Romero pontuou que a decisão é do povo da Paraíba.

– O mandato dele se encerra em 2018. Temos que ter humildade suficiente para entender e compreender que essa decisão não é nossa, é do povo da Paraíba. A ele está delegada essa função e responsabilidade e tem que decidir com sabedoria e discernimento para acertar nas escolhas. Ele tem, dentro do próprio contexto do partido, uma prioridade em função do mandato dele se encerrar em 2018. Ele tem o nosso respeito e a prioridade. Não havendo, por parte do senador Cássio, a pretensão de disputar o governo do Estado, o nosso nome estaria à disposição – pontuou.

Romero frisou ainda que não é um problema para ele ficar sem mandato, caso não venha a se candidatar e termine a gestão como prefeito de Campina Grande.

– Não sou um obcecado por mandatos e cargos eletivos. Eu vou ficar aqui a paisana andando por Campina, contribuindo com a próxima administração, dando sugestão. O que eu quero, terminando o meu mandato, e estou preparado psicologicamente pra isso, é ficar acompanhando a minha família, vivendo como cidadão e andar de cabeça erguida. Esse é o maior presente – explanou.

Veja também

Comentários