...

Campina Grande - PB

Preso suspeito de oferecer carro de locadora em site de vendas

18/03/2017 às 11:33

Fonte: Da Redação com Secom/PB

fotos: Secom/PB

Mais um trabalho investigativo da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa resultou, na tarde dessa sexta-feira (17), na prisão de Jefferson Batista de Brito, 32 anos.

Ele é suspeito de comercializar carro de uma locadora de veículos sem autorização do dono. O veículo foi oferecido no site de vendas OLX. O suspeito foi preso no bairro dos Bancários, na Zona Sul da Capital.

“O proprietário da locadora procurou a Delegacia para denunciar o suspeito. Ele informou que alugou um veículo para Jerfferson e depois foi procurado por uma pessoa que ligou para ele pedindo informações sobre o carro que estava sendo anunciado no site de vendas, e desta forma ele descobriu o golpe. Ele pediu o nome do suposto proprietário do carro e depois de uma busca na internet viu que Jefferson respondia processos por estelionato”, informou o delegado Lucas Sá.

As negociações de venda do carro foram feitas por meio de mensagens pelo whatsapp. Nas conversas que a vítima passou para o dono da locadora, Jefferson mostra o documento do carro e quando é questionado pelo comprador porque não está no nome dele, Jefferson justifica dizendo que o veículo era de um colega que cometeu o suicídio e que comprou o carro há um ano e está emplacado. Para não levantar suspeitas diz que só está vendendo porque precisa pagar algumas contas.

Todas as informações foram repassadas para a polícia, que ficou aguardando o momento certo para prender o suspeito. Na tarde dessa sexta-feira, um suposto comprador entrou em contato com Jefferson e pediu para ver o carro em um Shopping no bairro dos Bancários. Quando o investigado chegou ao local e tentou negociar o veículo, mostrando a documentação, foi preso em flagrante pelos agentes de investigação da DDF.

Jefferson foi encaminhado para a Delegacia e autuado por estelionato. Com ele os policiais também encontraram uma CNH com o nome falso. Ele já cumpre pena alternativa em Campina Grande e responde a três processos por estelionato, dois na Paraíba e um na Bahia.

Em um deles, ele aparece fazendo parte de um grupo criminoso formado por 16 pessoas. Jefferson está recolhido na carceragem da Central de Polícia, no Geisel, e será encaminhado na segunda-feira (20) para a audiência de custódia.

Veja também

Comentários