Fechar

logo
logo

Fechar

Prefeito critica antecipação de articulações, mas indica deputado para disputar o Senado

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 27 de agosto de 2021 às 15:33.

Foto: Ascom

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), aliado político do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), criticou a antecipação da formação de chapa para o processo eleitoral de 2022 entre os aliados, assim como fez o próprio governador, que considera uma loucura anunciar uma chapa a um ano das eleições.

Para Cícero, é muito cedo para se tratar desse assunto de se fazer acordos políticos quando há muitos problemas para serem enfrentados, a exemplo da pandemia e os prejuízos causados à economia, além de que não há ainda uma definição da legislação eleitoral.

Contudo, o prefeito enfatizou que o deputado federal Aguinaldo Ribeiro é o nome indicado pelo Progressistas para disputar a vaga ao Senado Federal.

“Sem dúvida nenhuma. O nosso partido, no momento oportuno, vai colocar isso, mas pelo tamanho, pelo peso político, pela dimensão que o partido tem e a qualidade do candidato, nos dá tranquilidade de poder no momento em que o governador abrir o processo da eleição, vamos sentar e conversar”, explicou.

Cícero disse ainda que a participação de Aguinaldo Ribeiro na chapa vai contribuir para o crescimento da proposta política para o Estado.

“É nisso que temos que trabalhar. Nós não temos que fazer projetos pessoais. Temos que trabalhar para que tenhamos representantes em Brasília que tenham a capacidade de nos ajudar aqui no Estado e nos municípios”, disse.

Ele também negou o nome da esposa, Lauremília Lucena, na indicação para compor a vice ao lado do governador João Azevêdo. “ Ela está pronta como sempre esteve para me ajudar como está fazendo agora”, enfatizou.

Sobre a possibilidade pleiteada pelo ex-prefeito do município de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), de conversar com ele sobre as eleições, Cícero respondeu que todos sabem que a sua prática política é o diálogo, a conversa e não tem motivos de não ter essa conversa com um ex-aliado.

“Romero tem uma história política, fomos aliados por muito tempo e obviamente que os agentes políticos podem se encontrar e conversar, inclusive dessa forma que ele está fazendo: aberta, transparente, até porque a política é feita com diálogo e muita conversa”, pontuou.

arremate
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube