Fechar

logo
logo

Fechar

PTB pretende lançar candidatura própria ao governo do Estado

Da Redação*. Publicado em 4 de dezembro de 2021 às 12:17.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O presidente do PTB na Paraíba, Nilvan Ferreira, afirmou que há “um vácuo na oposição” paraibana, e o cenário faz parecer que o grupo está enfraquecido ou com medo de enfrentar o governador João Azevêdo (Cidadania).

Ele informou que há uma orientação nacional de que o PTB tenha protagonismo em alguns estados, e a direção estadual do partido deve se reunir com seus membros na próxima terça-feira (7), às 15h30, em João Pessoa, para discutir a possibilidade de candidatura própria na legenda.

De acordo com Nilvan, a atual realidade de desmobilização da oposição não pode continuar e é preciso mudar esse cenário. Ele disse, em entrevista à Rádio Caturité FM, que “a Paraíba não quer votar em João Azevêdo” e o que está faltando é alguém com coragem para dizer que quer disputar a eleição pela oposição.

“Esse cenário termina provocando um vácuo, uma sensação de que a oposição está com medo de enfrentar o governador João Azevêdo. O PTB vai botar a cabeça nesse cenário, colocar o dedo nessa ferida e vai discutir a propositura de lançar candidatura própria ao governo do Estado”, disse.

O presidente do PTB/PB ainda disse que não terá problema em colocar seu nome à disposição para ser candidato a governador, caso seja essa a decisão do partido a partir da reunião da próxima semana.

Nilvan avaliou que o ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) nunca se comportou como candidato a governador. Ele considerou que, ao admitir que pode conversar com o governador João Azevêdo (Cidadania), “Romero coloca a última pá de terra na sua vida política”.

Ele ainda disse que o que João Azevêdo apoia “é completamente diferente do que Romero vem entregando ao longo dos últimos anos” e considerou que não se pode mudar o discurso tão rapidamente.

“João Azevêdo é produto da corrupção nesse Estado, João Azevêdo representa a esquerda, João Azevêdo representa as bandeiras da esquerda. Você não muda de disco, de discurso assim da noite para o dia e parte para fazer acordos espúrios de gabinetes, negociando cargos, colocando aliados em determinadas secretarias”, enfatizou.

Nilvan comentou que, se Romero resolvesse hoje que será candidato a governador, não teria mais a confiança de ninguém da oposição.

De acordo com Nilvan, é possível que haja mais de uma candidatura na oposição, assim como pode acontecer o mesmo cenário no bloco governista. Ele citou o exemplo do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), que faz parte do governo e tem demonstrado que não vai ficar mais ao lado do governador.

arremate
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube