Fechar

logo
logo

Fechar

Direção do Prontovida nega falta de medicamentos pacientes em UTI

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 3 de abril de 2021 às 19:00.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

O diretor técnico do Prontovida, um dos hospitais referência da rede pública de atendimento à saúde na cidade de João Pessoa, Humberto Arcoverde, esclareceu em vídeo gravado para as redes sociais que medicamentos para o tratamento da Covid-19 não estão em falta na rede de saúde municipal.

Segundo ele, o uso racional de medicamentos está sendo realizado no País inteiro, em diversos hospitais, tantos na esfera pública como nas redes particulares.

“No Hospital Prontovida nós instituímos um protocolo de sedeanalgesia nos pacientes que estão internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva)”, explicou.

Segundo ele, esse mesmo procedimento vem sendo aplicado no tratamento da paciente Rita de Cássia, moradora da cidade de Cabedelo. Ele nega que tenha faltado medicação para seu tratamento.

“Não existiu. A paciente está sedada. Está no tratamento para dor. Está na posição de prona – que é quando esta deitada com a barriga para baixo. Uso também de relaxante neuromuscular para que ela melhore a sua respiração e consiga vencer o covid-19”, explicou.

A declaração do profissional de saúde foi motivada pela fala de Alan Carlos, esposo da paciente, que na última sexta-feira fez um apelo à população em um programa de rádio da Capital e teve um vídeo divulgado em rede social pedindo ajuda para viabilizar a compra de medicamento para o tratamento de sua esposa contra a Covid-19.

Humberto Arcoverde disse ainda que esse tratamento é aplicado por 48 horas, a contar desta sexta-feira (2) pela manhã, antes, inclusive, da veiculação do vídeo gravado pelo esposo da paciente.

arremate
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube