Fechar

logo
logo

Fechar

Cagepa esclarece reclamação de prefeito sobre qualidade de reparos asfálticos em CG

Da Redação*. Publicado em 2 de agosto de 2021 às 8:52.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Em entrevista à Rádio Caturité FM, nesta segunda-feira, 2, o gerente regional da Companhia de Água e Esgotos do Estado da Paraíba (Cagepa) em Campina Grande, Lucílio Vieira, respondeu a uma afirmação do prefeito Bruno Cunha Lima, que, em entrevista à mesma emissora, apontou que os serviços de reparos asfálticos feitos pela companhia nas ruas da cidade são de péssima qualidade.

Segundo Lucílio, isso não procede porque o material usado pelas empresas terceirizadas contratadas pela Cagepa para tais reparos é o mesmo usado pela Prefeitura Municipal e em diversas localidades do país. Para o gerente, “tem faltado comunicação”.

“O prefeito afirmou que enviará à Cagepa um cronograma das próximas ruas que serão asfaltadas em Campina para que a gente realize previamente as manutenções que se façam necessárias. Mas isso já foi acordado em reunião com a secretária de Obras, Fernanda Ribeiro. E, de agora em diante, até porque o serviço está parado, sempre que a PMCG for realizar algum serviço do tipo, a Cagepa vai desligar a água para que se diminua a pressão na tubulação, bem como realizará um estudo para constatar se será necessária a troca da rede”, garantiu.

Lucílio declarou ainda que “sou de Campina Grande e não quero causar danos à cidade. A gente não inventa vazamento. Mas é preciso lembrar que as máquinas usadas para os serviços de asfalto pesam muitas toneladas e isso, com a água da região ligada, acaba por duplicar a pressão na tubulação”, completou.

Ainda falando da qualidade dos reparos, o gerente garantiu que as empresas contratadas pela Cagepa só recebem os pagamentos após atestada a qualidade do serviço.

“O remendo é feito com asfalto frio. Após o reparo, com a circulação de veículos, é comum que haja desnivelamento. Mas, quero deixar claro que, quando isso acontece – até porque a Cagepa monitora a área em no mínimo 15 dias – é solicitada a reparação, que não nos traz nenhum custo a mais e a contratada só recebe o pagamento após os nossos técnicos constatarem a resolução”, finalizou.

arremate
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube