Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 19/12/2018

As primeiras canetadas

´Canudo´ na mão

Um grande público prestigiou, ontem, a solenidade de diplomação dos eleitos nas eleições deste ano, assim como dos suplentes para o Senado, a vice-governadora e os suplentes proporcionais de cada coligação e/ou partido.

O amplo Teatro A Pedra do Reino, em João Pessoa, sediou a consumação legal da troca de comando no Executivo e da renovação de mandatos proporcionais.

Ovacionados

Os deputados Valber Virgulino (Patriotas, estadual), Cida Ramos (PSB, estadual), Julian Lemos (PSL, federal) e Damião Feliciano (PDT, federal) foram os mais aplaudidos, como também o governador diplomado João Azevedo (PSB).

Ausências

Os deputados federais reeleitos Aguinaldo Ribeiro (PP), Wellington Roberto (PR) e Pedro Cunha Lima (PSDB) não compareceram à solenidade.

´Dedo no gatilho´

Valber, Julian, o deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL) e a suplente de deputada federal Pamela Bório (PSL) fizeram o gesto de ´arma em punho´, celebrizado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Em tempo

Por questão de espaço, ficam para outra edição os trechos dos discursos de João Azevedo e do presidente do TRE-PB, desembargador Carlos Beltrão Martins Filho.

Sensações

Em entrevista, a senadora diplomada Daniella Ribeiro (PP) declarou que “já tenho a noção da responsabilidade. Mas nesse momento são muitas emoções”.

Lição

Ela disse que “quero fazer a diferença que o Brasil precisa, e que a Paraíba precisa. A população mostrou nessas eleições o sentimento de muita indignação, de angustia, e de necessidade de respeito por parte dos políticos”.

Astral

“Estamos muito confiantes, estimulados e agradecidos a Deus”, verbalizou na solenidade de ontem o senador diplomado Veneziano (PSB).

Um ´filme´

“Passa em mente a certeza de que o trabalho feito em 22 anos no exercício de mandatos foi bem feito, ao ponto de ter o reconhecimento que nos levasse à condição de senador da República”, enfatizou.

Colaboração

Suplente do ´V´ e ex-senador, Ney Suassuna (PRB) declarou à Coluna que “tudo que tiver de experiência e de vivência eu estarei transmitindo ao meu amigo veneziano”.

“Estamos recebendo uma missão do povo paraibano”, adendou.

Confiança

Suassuna frisou que “tenho toda expectativa” com o governo Bolsonaro.

“Isso é importante para o Brasil. Não temos que pensar no partido, mas no bem do Brasil. É isso que devemos lutar. Se ele não acertar, nós vamos piorar muito no mundo atual, que está muito complexo e pior do que era antes”, opinou.

É só ele querer

Questionado sobre se achava que Veneziano deveria disputar a prefeitura campinense em 2020, Ney respondeu que “depende dele. Mas, se ele o fizer, eu estarei ajudando para a vitória dele”.

“Gratidão”

Ao dar entrevista na cerimônia do TRE-PB, a vice-governadora reeleita Lígia Feliciano (PDT) disse que “sinto uma grande emoção, uma alegria e uma gratidão a todos os paraibanos e paraibanas que votaram pela continuação desse projeto. A população, através do voto, decidiu continuar com João”.

Cuidar…

Sobre o novo mandato, Lígia pontificou que “a prioridade é ter uma atenção especial nas áreas da saúde a da segurança pública”.

… De gente

“A Paraíba está pronta para alavancar economicamente. Mas a grande meta e o grande sentido de cuidar do Estado é cuidar das pessoas, principalmente das que mais precisam”, acrescentou.

Sem demora

O governador (agora diplomado) João Azevedo (PSB) informou que tão logo assuma o governo, dia 1º próximo, fará a “relocação de secretarias, que eu entendo que precisam estar vinculadas a outra secretaria, com outra estrutura”.

´Pacote´

Igualmente, ele antecipou que “vamos assinar decretos já implementando ações que estão contidas em nosso plano de governo”.

Avançar

Mas João ressalvou que “acima de tudo, a preocupação é dar continuidade ao que está acontecendo na Paraíba. Não podemos, de forma nenhuma, permitir que a Paraíba diminua o ritmo ou que perca alguma coisa daquilo que conquistou. É isso que vamos buscar”.

Caso a…

Acerca do apelo do futuro governo federal no sentido que os próximos governadores ajudem na concretização da reforma previdenciária, o socialista disse que “aquilo que, efetivamente, nós entendermos que seja importante, não só para a Paraíba, mas para o Brasil, nós vamos estar apoiando”.

… Caso

“Mas aquilo que acreditemos que não faça parte dos conceitos que nós entendemos que sejam importantes, enquanto políticas públicas, nós não vamos apoiar. É simples assim. Política não se faz com unanimidade, mas sim com a discussão dos princípios que cada um acredita”, acrescentou.

Coordenar o processo

Instado a falar sobre a eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa, João Azevedo argumentou que “o Poder Executivo não interfere diretamente. Mas em função de termos elegido uma base muito grande, de 22 deputados, é obvio que nós vamos nos reunir para que possamos, de uma forma consensual, estabelecer a mesa para o 1º biênio. Isso será feito imediatamente. Nós queremos, no final de dezembro ou começo de janeiro, fazer uma reunião com a bancada eleita para que possamos estabelecer esse rito. Mas tenho certeza de que será feito da melhor maneira possível, até porque é impensável a gente não conseguir fazer o presidente, com a maior harmonia possível”.

“Essa base (parlamentar) poderá subir, mas só o tempo dirá”, arrematou.

A futura oposição na Paraíba encolhe à luz do dia...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube