Campina X Bananeiras: tratamento diferenciado da empresa que faz o São João

Da Redação

Publicado em 19/06/2022 às 18:22

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

Foto: Paraibaonline

A crítica mais recorrente à edição deste ano do Maior São João do Mundo, em Campina grande, diz respeito, mais uma vez, à decoração da cidade, praticamente inexistente até o momento, considerando as dimensões da cidade e a expectativa quanto ao evento, que não se realizava há dois anos.

Existe um complicador adicional: o próprio Parque do Povo, epicentro dos festejos juninos, também enfrenta a inexistência de ornamentação condizente em sua área principal, mesmo faltando menos de uma semana para o ápice do evento. 

Foto: Paraibaonline

Apenas a área da ´pirâmide´ está devidamente compatível com as expectativas geradas entre a população e os turistas que nos visitam.

De acordo com o contrato celebrado entre Medow, que gerencia o evento, e a Prefeitura campinense, a decoração é de responsabilidade da empresa.

Foto: Ascom

O referido contrato foi firmado antes da suspensão do evento, devido à ´pandemia´, e foi aditado para a edição deste ano devido ao fato de o edital para novo processo licitatório não ter atraído participantes.

Um aspecto adicional que tem chamado a atenção e potencializado a indignação de muitas pessoas e empresários envolvidos com o São João campinense é o fato de a Medow estar também organizando os festejos juninos da cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano, e lá toda a belíssima ornamentação (veja fotos) foi montada no tempo oportuno, ou seja, antes do início da programação, que começou neste final de semana.  

Foto: Ascom

Veja as áreas que deveriam estar ornamentadas em Campina Grande, de acordo com o contrato entre a Medow e a PMCG.

Veja imagens do Parque do Povo:

Colunistas

2021 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.

BeeCube