CRISE INSTAURADA

Vice-presidente do Fluminense deixa o cargo após áudio vazado

04/10/2017 às 11:58

Fonte: Da Redação com Gazeta Net

Se a situação do Fluminense dentro de campo não é das melhores, esta semana a crise também se instaurou dentro da cúpula do Tricolor Carioca.

Após o vazamento do áudio em que afirma que a receita do clube é de time pequeno, o vice-presidente, Fernando Veiga, foi retirado do cargo nesta quarta-feira.

A decisão foi oficializada através de nota divulgada no site oficial da equipe.

“A gente não tem dinheiro para pagar salário de R$ 20 mil. Há um mês, corremos atrás de volantes e zagueiros medianos que pediram 250 mil para jogar pelo Fluminense. Como é que a gente paga isso? Nossa receita é baixíssima. A gente tem receita de time pequeno, de Atlético-GO. Nós somos time grande, um time enorme, um dos maiores times do mundo, mas a gente hoje tem receita de time pequeno”, declarou.

Foto: Divulgação/ Fluminense F.C.

Menos de 24h depois do áudio ter chegado ao público, o Fluminense decidiu pela retirada de Fernando Veiga do cargo que exercia.

Ainda sem um nome definido para assumir, esta posição será exercida pelo próprio presidente, Pedro Abad, que irá acumular o cargo provisoriamente.

Dentro de campo a situação da equipe também não é muito animadora. Sem conseguir uma vitória nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro, o clube das Laranjeiras já ocupa a 16ª colocação na tabela, com apenas um ponto a mais em relação ao Sport, que abre a zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Tricolor terá pela frente o clássico diante do Flamengo.

Confira a nota oficial do Fluminense:

O Fluminense Football Club informa que Fernando Veiga não é mais o vice-presidente de futebol. O clube agradece pelos serviços prestados. Enquanto um novo nome não é definido para a pasta, o presidente Pedro Abad acumula o cargo.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons