Fechar

logo

Fechar

Vasco ganha e afunda o Cruzeiro na batalha contra rebaixamento

Da Redação. Publicado em 2 de dezembro de 2019 às 23:58.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

BRUNO BRAZ

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O Vasco fez o dever de casa e venceu o Cruzeiro por 1 a 0 nesta segunda-feira (2), em São Januário. Guarín marcou o gol da vitória ainda no primeiro tempo em chute de fora da área.

O jogo foi marcado por polêmicas, já que os cariocas reclamaram bastante de dois pênaltis não marcados na etapa inicial.

O resultado foi péssimo para o Cruzeiro, que segue com 36 pontos na 17 posição do Campeonato Brasileiro. O time encara Grêmio, em Porto Alegre, e Palmeiras, em Belo Horizonte, nas rodadas finais e precisa tirar uma diferença de dois pontos para o Ceará, em 16º.

O Vasco, por sua vez, chega aos 47 pontos e encaminha sua classificação para a Copa Sul-Americana. Para ficar de fora da competição, o clube cruzmaltino teria que ver os rivais tirarem uma diferença de cinco pontos nos últimos dois jogos.
O JOGO
O jogo começou frenético em São Januário. Logo nos primeiros minutos, Rossi recebeu passe e levou um tranco de Egídio. O atacante caiu e pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir. Assim que a bola saiu, o VAR entrou em ação e deu razão a Wilton Pereira Sampaio. Os jogadores ficaram revoltados com a decisão.

Melhor em campo, o Vasco não demorou a abrir o placar. Andrey puxou contra-ataque e rolou para Guarín na intermediária. O colombiano não pensou duas vezes e meteu o pé com força. O chute rasteiro foi inapelável: 1 a 0. Na comemoração, sobrou para o mascote do clube cruzmaltino. Rossi correu na direção dele e arrancou a cabeça do “Almirante”.

Os donos da casa seguiram em cima sem dar muita chance para o Cruzeiro. O segundo gol só não saiu porque a arbitragem recuou. Marrony dominou bola e invadiu a área. Cacá se aproxima para fazer a marcação e o vascaíno tropeça e cai. Wilton Pereira Sampaio não teve dúvidas: pênalti. O VAR entrou em ação e chamou para revisão. O árbitro, então, voltou atrás. Os jogadores deixaram o gramado revoltados mesmo com a vitória parcial.
A primeira e única chegada do Cruzeiro ao ataque ocorreu aos 34min do primeiro tempo. Éderson recebeu livre pela direita e chutou cruzado. Joel fechava no segundo pau se esticou todo, mas não alcançou a bola. Fora esse lance, os mineiros apenas marcavam os cariocas.

Conhecido após ter lançado o hit “Evoluiu”, o funkeiro Kevin O Chris marcou presença em um dos camarotes de São Januário junto com o rapper Meno Toddy. O Vasco tem se aproximado dos artistas que torcem para o clube e já gravou um clipe com a cantora Lexa e entregou uma camisa a Iza
O Cruzeiro foi para o tudo ou nada e o segundo tempo foi completamente diferente do primeiro. Os mineiros partiram para cima e passaram a pressionar os donos da casa, mas não foi o suficiente para empatar.

Estádio: São Januário, no Rio
Juiz: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
VAR: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Cartões amarelo: Richard e Rossi (VAS) Ederson (CRU)
Gol: Guarín (VAS), aos 9min do 1º tempo

VASCO
Fernando Miguel, Yago Pikachu, Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Richard (Fellipe Bastos), Andrey e Guarín; Rossi, Marrony (Bruno Gomes) e Ribamar (Tiago Reis). T.: Vanderlei Luxemburgo

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Léo, Cacá e Egídio; Henrique, Éderson (Marquinhos Gabriel), Ariel Cabral; Pedro Rocha (Ezequiel), David e Joel (Fred). T.: Adilson Batista

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube