Fechar

Fechar

Treze divulga nota de repúdio e detona Federação Paraibana de Futebol

Da Redação. Publicado em 22 de março de 2018.

Minutos após a negativa da FPF em relação ao pedido alvinegro de arbitragem Fifa para o primeiro jogo das semifinais do Paraibano 2018 contra o Botafogo-PB, a diretoria do Treze Futebol Clube divulgou, em seu site oficial, nesta quinta-feira (22), uma dura nota de repúdio à entidade.

No comunicado, o Galo elenca uma série de acontecimentos e repudia “com veemência as atitudes arbitrárias, desleais, parciais, antiéticas e antidesportivas”.

Leia a íntegra da nota de repúdio divulgada pelo Treze.

Nota de Repúdio

Treze Futebol Clube, fundado em 1925, vem à público REPUDIAR com veemência as atitudes ARBITRÁRIAS, DESLEAIS, PARCIAIS, ANTIÉTICAS E ANTIDESPORTIVAS que a Federação Paraibana de Futebol, através de seu Presidente Amadeu Rodrigues e do seu assessor Marcos Souto Maior Filho, vem tomando à frente do Futebol Paraibano, com o único intuito de beneficiar e favorecer ilegalmente o Botafogo Futebol Clube da Paraíba.

O Treze Futebol Clube torna público que:

  • Antes do adiamento da partida entre Botafogo e Treze pelo Presidente do TJD/PB, os dirigentes do galo foram procurados pelo Presidente da FPF/PB, Amadeu Rodrigues, na tentativa de adiar a partida do dia 18/03/2018 para o dia 25/03/2018 no Almeidão. Obviamente o Treze recusou a pedido, cujo o propósito era tão somente ajudar a descansar os jogadores do Botafogo.
  • Após essa recusa, Amadeu Rodrigues ainda afirmou que a partida poderia ser adiada por falta de segurança no Estádio.
  • O favorecimento ilegal ao Botafogo pelo Presidente da Federação Paraibana de Futebol ficou constatado no dia 15/03/2018, quando o mandatário da FPF/PB marcou outra partida entre Auto Esporte e Desportiva para o mesmo dia, horário e local que seria realizado o jogo entre Botafogo e Treze, qual seja, dia 18/03/2018 às 16h, no Estádio o Almeidão.
  • Por qual motivo 0 Presidente da FPF/PB marcou duas partidas para o mesmo dia, horário e local? Sendo a Federação responsável pela ORGANIZAÇÃO da competição, marcar duas partidas para o mesmo dia, horário e local evidencia uma temeridade e irresponsabilidade pelo gestor do Futebol Estadual.
  • Mais grave ainda é o fato do Presidente da FPF/PB, Amadeu Rodrigues, antever que desde o dia 15/03/2018 que a partida entre o Botafogo e Treze seria adiada pelo Presidente do TJD-PB no dia seguinte! Como ele pôde antever isso?
  • Não bastassem tamanhas ilegalidades e arbitrariedades, na data de ontem, dia 21/03/2018, o Treze Futebol Clube protocolou na FPF/PB solicitação de arbitragem do Quadro da FIFA, cumprindo o disposto no art. 26 do Regulamento e comprovando o crédito bancário de 20 mil reais na conta da FPF/PB.
  • Até o presente momento, na manhã desta quinta-feira, dia 22/03/2018, o Presidente da FPF/PB vem se esquivando de cumprir a solicitação do Treze Futebol Clube para trazer árbitros da FIFA.
  • Funcionários da Federação afirmaram no dia de hoje, 22/03/2018, que o requerimento está nas mãos de Amadeu, aguardando ele determinar ou não o cumprimento.
  • O objetivo do presidente Amadeu Rodrigues é convocar arbitragem através do “intercâmbio” de árbitros de estados vizinhos, para atender o pedido do Botafogo, que descumprindo o regulamento, NÃO EFETUOU o crédito bancário, pagando a importância de R$ 4.500,00 através de um RECIBO de próprio punho, assinado por um funcionário da FPF/PB. Ora, pela transparência financeira imposta pelo Estatuto do Torcedor as entidades de Administração do Futebol não podem receber pagamentos em dinheiro ou através de “recibo”, pois tais pagamentos não são rastreáveis.
  • Além do mais, ainda que fosse válido o requerimento do Botafogo em solicitar árbitros do “intercâmbio” dos estados vizinhos, o requerimento do Treze de trazer ÁRBITROS FIFA, por ser mais abrangente e dar maior transparência, deve ser acatado.
  • Ora, qual é o verdadeiro motivo pelo qual o Botafogo da Paraíba e do Presidente da FPF/PB não querem aceitar trazer árbitros da FIFA? Qual o prejuízo para a competição e para o Botafogo de ter árbitros da FIFA na semifinal?
  • O Treze já pagou a importância mais cara de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) por uma arbitragem da FIFA por ser mais abalizada, respeitada e isenta do que os “árbitros de intercâmbio”, no intuito de trazer maior TRANSPARÊNCIA para as semifinais do Campeonato.

Assim, o Treze Futebol Clube vem à público, perante a sociedade paraibana e a sua imensa torcida REPUDIAR com VEEMÊNCIA todas as condutas do Presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues e de seu funcionário Marcos Souto Maior Filho, pelo ato de DESLEALDADE e PARCIALIDADE na tentativa de favorecer ilegalmente o Botafogo Futebol Clube da Paraíba.

Ao tempo o Clube afirma que irá adotar todas as medidas legais cabíveis para apurar TODAS ILEGALIDADES cometidas pelo Presidente da FPF/PB e de seus assessores, inclusive apurar fatos relativos ao possível conhecimento antecipado da decisão do Presidente do TJD/PB que adiou a partida que deveria ter sido realizada no dia 18/03/2018.

Num momento em que o Brasil e os brasileiros lutam por uma limpeza geral das práticas não republicanas nas esferas pública e privada, atitudes como essas promovidas pela FPF vão na contramão da história e só servem para denegrir o nome da Paraíba (sic).

A DIRETORIA

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube