Fechar

logo

Fechar

Treze cede empate ao Manaus-AM nos acréscimos e jogo termina em confusão

Da redação/Evandro Reis. Publicado em 14 de setembro de 2020 às 20:20.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A história se repetiu. O Treze mais uma vez esteve perto de conquistar a primeira vitória, mas acabou permitindo o empate do adversário no finalzinho da partida.

Na partida desta segunda-feira, na Arena Amazônia, o Galo vencia o Manaus-AM por 1 a 0, mas tomou o empate aos 52 minutos do segundo tempo, gerando uma grande confusão.

Isso porque, o árbitro paulista Ilbert Estevam da Silva deu dez minutos de acréscimos. Na confusão, a polícia chegou a acalmar os ânimos entre os jogadores.

Ainda em meio o tumulto, o árbitro deu cartão vermelho para Gilmar, no banco de reservas. Antes, Marcos Vinícius havia sido expulso dentro de campo.

O estreante Gilvan marcou para o Treze, aos 8 minutos do segundo tempo, enquanto que Matheusinho anotou o tento do time amazonense, o que gerou revolta dos trezeanos. Após o gol, o jogo ficou paralisado, mas depois o árbitro paulista deu por encerrado.

Com o resultado, o Treze segue na zona de rebaixamento, com apenas dois pontos somados. Em seis jogos, são quatro derrotas e agora dois empates – ambas nas últimas rodadas.

Tanto que amarga a nona colocação da chave. Já o Manaus, vem logo à frente, em sétimo, com sete pontos. A equipe manauara também vem de dois empates seguidos e vem o G4 abrir distância.

Os dois times voltam a campo já no próxima sábado (19) para a disputa da sétima rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C. Em casa, no Estádio Amigão, o Treze recebe o Jacuipense-BA, às 17h. Um pouco mais tarde, às 19h, o Manaus joga mais uma vez como mandante, quando encara o Santa Cruz, na Arena Amazônia

O JOGO
A partida começou bastante intensa com os dois times criando boas chances para titar o zero do placar.
Logo no primeiro minuto de jogo, após um cruzamento na área, a zaga do Manaus afastou mal e a bola sobrou para Alexandre Santana, que soltou o pé de fora da área, mas parou em uma defesa com o peito do goleiro Jonathan.

No rebote, nenhum jogador do Treze apareceu para colocar a bola para dentro. A resposta dos donos da casa vieram em dois chutes cruzados de Paulinho Simionato e Janeudo que pararam em boas defesas de Andrey.

Depois disso, o duelo continuou lá e cá. A melhor chance do Treze no final do primeiro tempo veio em uma cobrança de falta de Douglas Lima, que alçou a bola na área e encontrou Breno Calixto, que mesmo bem marcado, conseguiu encostar na bola. Mas, ligado no lance, o goleiro Jonathan fez a defesa.

Dos lados do Manaus, o lance de maior perigo também veio de uma bola parada. Depois de um cruzamento, Thiago Spice cabeceou firme, mas Andrey conseguiu afastar o perigo. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou empatado sem gols.

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, a partida seguiu movimentada e na primeira chance que teve no segundo tempo, o Treze conseguiu abrir o placar.

Aos sete minutos, depois de uma bela trama da equipe paraibana, Gustavo segurou a marcação na entrada da área e cruzou rasteiro para Gilvan, que chegou enchendo o pé, para colocar os visitantes em vantagem.

Do outro lado, o Manaus foi tentando se reencontrar para equilibrar o duelo, o que foi acontecendo com o passar dos minutos, apesar da pouca criatividade do meio-campo.

À partir daí, o Treze passou a controlar bem o resultado, segurando a bola e trocando passes no meio-campo. Do outro lado, o Manaus tentava responder em jogadas rápidas pelas laterais e contra-ataques. Tanto que o gol de empate só foi acontecer nos acréscimos.

Foto: Ascom/Treze

Foto: Ascom/Treze

Aos 52 minutos, Edvan cobrou lateral na área, Hamilton desviou para o segundo pau e Matheusinho apareceu livre para cabecear para o fundo das redes. Depois disso, houve grande tumulto, já que jogadores do Treze não se conformaram com os dez minutos de acréscimos dado pela arbitragem.

Ficha Técnica
Manaus-AM
Jonathan, Edvan, Ramon (Hamilton), Thiago Spice e Rennan; Derlan (Márcio Passos), Gabriel Davis (Diogo Peixoto), Janeudo (Luizinho) e Rodrigo Fumaça (Matheusinho); Jandy e Paulinho. Técnico – Luizinho Lopes
Treze
Andrey (Renan), Léo Pereira, Breno Calixto, Nilson Júnior e Alisson Cassiano; Gustavo (Caxito), Vinícius Barba, Alexandre Santana (Marcos Vinícius) e Bruno Menezes; Gilvan (Frontini) e Douglas Lima (Matheus Régis ). Técnico – Moacir Júnior
Gols – Gilvan (T), aos 8 minutos do 2º T; Matheusinho (M), aos 52min do 2ºT
Cartão amarelo – Alexandre Santana, Marcos Vinícius (T), Gabriel Davis, Thiago Spice (M)
Cartão vermelho – Marcos VinicIus (T)
Árbitro – Ilbert Estevam da Silva (SP)
Assistentes -Luiz Alberto Andrini Nogueira e Leandra Aires Cossette (SP)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube