Fechar

logo

Fechar

Tóquio 2021: proibição de estrelas dá espaço a garotos no futebol olímpico

Da redação com Folhapress. Publicado em 19 de julho de 2021 às 12:59.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

LUÍS MARCELO CASTRO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Ronaldinho Gaúcho, Riquelme, Xavi, Pirlo, Eto’o, Gamarra e Cristiano Ronaldo são alguns dos craques que -em idade olímpica ou não- em algum momento da carreira buscaram a medalha de ouro nos Jogos.

Embora cada seleção possa contar com até três jogadores acima de 24 anos -um ano de lambuja por causa do adiamento para 2021-, nos Jogos de Tóquio, o torcedor não verá nomes como Messi, Neymar, Salah ou Mbappé em campo.

Sem a obrigação de ceder seus astros para as equipes nacionais, já que a Olimpíada não ocorre em data Fifa, a maioria dos grandes clubes fez jogo duro e fez valer o poder de veto.

Por outro lado, a proibição abriu a possibilidade de se observar, no Japão, os craques do futuro.

Após conquistar o inédito topo do pódio na Rio-16, a seleção brasileira, por exemplo, não contará com os campeões Weverton, Marquinhos e Neymar. Nem mesmo os jovens Gerson e Pedro foram liberados.

Ainda assim, não faltam talentos para a equipe de André Jardine acreditar no bi: Gabriel Menino (Palmeiras), Bruno Guimarães (Lyon), Claudinho (Bragantino), Antony (Ajax) e Richarlison (Everton) são alguns dos 22 jovens convocados do Brasil.

Eles serão comandados em campo pelo experiente Daniel Alves, 38 anos, recordista de taças no futebol.

Entre medalhões e joias, a disputa não será fácil. O México vai levar à Ásia o goleiro Ochoa, 35, com quatro Copas do Mundo no currículo, e Laínez, 21, promessa ascendente do Betis (ESP).

Já a França, que também sofreu com a resistência dos clubes, terá o algoz palmeirense no Mundial, Gignac, 35, do Tigres (MEX), e o volante Tousart, 24, do Hertha.

Com seis nomes que chegaram à semifinal da Eurocopa, a Espanha chega forte na Olimpíada: Unai Simón, Eric García, Pedri, Dani Olmo e Oyarzabal foram titulares contra a Itália -Pau Torres.entrou no final.

Comparado a Iniesta pelo técnico Luis Enrique, da seleção principal, Pedri, 18, conseguiu se livrar da proibição do Barcelona.

Nomes como o japonês Kubo, o sul-coreano Lee Kang-in e o marfinense Diallo também prometem encher os olhos

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube