Fechar

Fechar

Técnico do Campinense esculhamba arbitragem: “Estragou nosso resultado”

Da Redação. Publicado em 29 de janeiro de 2018.

Sempre explosivo e sem meias palavras, o técnico do Campinense, Celso Teixeira, colocou a derrota por 1 a 0 para o Treze na conta do árbitro João Bosco Sátiro, responsável por mediar o primeiro Clássico dos Maiorais do Paraibano 2018.

O comandante rubro-negro, que foi expulso no intervalo da partida, ao invadir o campo para falar com o juiz, falou pouco sobre futebol na coletiva pós-jogo.

Ele focou suas explicações na reclamação sobre o que considerou um pênalti não marcado em Thiago Potiguar, ainda no primeiro tempo, e principalmente da forma como recebeu o cartão vermelho.

– Acho que perdeu o jogo diante de uma situação, que logo em seguida ao gol deles, mérito de Reinaldo Alagoano, tivemos um pênalti claro, que todos vocês da televisão podem ver se foi ou não foi pênalti. Nós empataríamos e entraríamos no jogo de novo. Segundo tempo o Treze procurou só se defender. É uma grande equipe. Jogaram no contra-ataque. Nós não tivemos profundidade, mas fizemos um jogo no mínimo de igual para igual – analisou inicialmente o treinador da Raposa.

Ao longo da entrevista, Celso subiu o tom em relação a João Bosco, voltou a mencionar diretores do Treze e insinuou que sua expulsão foi encomendada.

Foto: Paraibaonline

– Futebol é detalhe. Foi um grande jogo também. Agora o que não pode, e é o que sempre falo, é um cara desse daí apitar um jogo desse. Todos sabem minha fama, inclusive… ele me meteu fora e não deu um pênalti daquele. Eu fui lá escutar o que o rapaz (Reinaldo Alagoano) estava falando e antes de eu chegar ele (João Bosco) me botou pra fora e ficou rindo na cara dos outros – esbravejou o técnico do Campinense.

E Celso continuou o desabafo.

– Eu sei o jeito que funciona o lado de lá também. Eu estive do lado de lá e sei o jeito que funciona. No clássico do ano passado, que eu estava do lado de lá e ganhamos de 2 a 1 foi a mesma coisa. A hora que eu abrir a boca seu Alan vai ter responder algumas situações. Por enquanto eu estou quieto. Mas ele (João Bosco) não deu o pênalti porque ele não quis. E me tirou do jogo a mando de alguém. Eu sou homem suficiente e ele (João Bosco) não é. Ele não vale nada. Ele acabou estragando o nosso resultado, sem tirar o mérito da equipe do Treze – pontuou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube