TREINO

Técnico do Bota-PB quer fim de falhas em bolas paradas: “Repetir erro é burrice”

18/08/2017 às 15:00

Fonte: Da Redação

Sempre que tem uma bola parada perto da área do Botafogo-PB, a torcida logo fica de cabelo em pé.

As sucessivas falhas em lances dessa natureza fazem também os jogadores sentirem um frio na espinha. Na vitória diante do Moto Club-MA, no último domingo, ficou evidente o nervosismo dos atletas quando a pelota era alçada para perto da meta de Michel Alves.

Com uma semana intensa de trabalho antes de encarar o Remo, no próximo domingo, o técnico Ademir Fonseca deu atenção especial a esse quesito nos treinos. Em entrevista, ele filosofou e disse que “errar é normal, mas repetir o erro é burrice”, e espera que o time não sofra novamente com esse tipo de lance no fim de semana.

– Vamos errar sempre, é humanamente impossível não errar, mas existem erros capitais, só que os acertos tem que ser maiores que os erros para conseguir suprir os erros. Precisamos corrigi-los e aprimorar o que for de bom. Precisamos estar atentos porque nos últimos dois jogos os erros capitais nos prejudicaram, e nossos adversários tem dificultado. Não estamos jogando em cima de erros, como tem feito com a gente, temos que construir nossas jogadas, assim fica mais difícil – disse.

Foto: Voz da Torcida

Se o setor defensivo preocupa, uma dor de cabeça a mais que Ademir terá é a ausência do zagueiro Plínio, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, mesmo motivo da ausência de Bruno Maia, antigo titular e substituto natural. Com isso Jonas pode fazer sua estreia, ou então o jovem Walber pode voltar a aparecer no time botafoguense.

– Temos jogadores com condições de substituir o Plínio. Ele é importante, mas mais importante agora vai ser quem vai entrar. Temos um grupo em que todos querem participar, e quem entrar vai contribuir muito – garantiu.

Outra mudança pode acontecer no meio campo, e que também pode acarretar em uma troca na lateral direita. Com Djavan a disposição, recuperado de uma catapora, Sapé pode ser deslocado para o lado do campo, já que Gustavo ou Lito não tem agradado. O volante já atuou assim no segundo tempo diante do Moto Club-MA, e teve boa atuação.

– A disputa nesse setor é ampla. Djavan é um jogador muito competitivo, Sapé se apresentou bem. Temos também Gustavo e Lito. Mas só vamos decidir quem começa o jogo no sábado a noite, na palestra para os jogadores lá em Belém – concluiu.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons