Série B: Cruzeiro perde para o lanterna e sepulta chance de acesso

Da redação com Folhapress. Publicado em 14 de janeiro de 2021 às 12:26.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Cruzeiro protagonizou mais um vexame na Série B do Campeonato Brasileiro e, na noite desta quarta-feira (13), perdeu para o Oeste, o lanterna da competição, por 1 a 0, pela 34ª rodada. Para aumentar o vexame a derrota aconteceu em casa, no estádio Independência.

O gol do time paulista foi marcado pelo atacante Fábio. A derrota cruzeirense escancara uma estatística negativa, já que a Raposa é o segundo pior mandante do torneio, à frente apenas do próprio Oeste, que é o pior mandante e mesmo assim arrancou pontos do time estrelado em Belo Horizonte.

O resultado praticamente sepultou as chances de acesso do Cruzeiro, que tem mais quatro jogos por fazer e pode atingir 56 pontos como pontuação máxima.

A próxima partida da equipe azul será no sábado (16) contra o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, às 19h. Já o Oeste recebe o Confiança no mesmo dia, mas às 21h.

SEM SALÁRIO, SEM CONCENTRAÇÃO
Sem receber salários de forma integral entre os meses de outubro do ano passado e janeiro de 2021, os jogadores do Cruzeiro protestaram e não ficaram concentrados na Toca II na véspera da partida.

DILEMA CRUZEIRENSE
O desempenho muito ruim do Cruzeiro em casa nesta Série B novamente ficou evidente. Segundo pior mandante na competição, o time do técnico Luiz Felipe Scolari não conseguiu vencer o lanterna da competição, o pior visitante.

QUEM FOI BEM: FÁBIO E CAÍQUE FRANÇA
O atacante Fábio e o goleiro Caíque França, do Oeste, fizeram a diferença. O avante pelo gol marcado e o arqueiro pelas defesas que impediram o Cruzeiro de balançar as redes.

QUEM FOI MAL: AIRTON, MARCELO MORENO E WELINTON
O Cruzeiro de Felipão mostrou força com o jogo apoiado pelos jogadores que atuam como pontas, os responsáveis por dar profundidade nas jogadas ofensivas. Porém, as duas peças responsáveis por essa tarefa não foram bem. Airton e Welinton não conseguiram realizar o trabalho da forma como deveriam. E Marcelo Moreno, que já não está em boa fase e ainda dependia bastante das bolas de linha de fundo vindas da dupla, ficou apagadíssimo enquanto esteve em campo.

CRONOLOGIA DO JOGO
Aos 41 minutos do primeiro tempo, o Oeste abriu o placar. Na linha de fundo, Raí Ramos cruzou na medida para Fábio, que cabeceou forte para o fundo do gol do seu xará goleiro do Cruzeiro.

CRUZEIRO
Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira (Patrick Brey); Adriano, Filipe Machado (Thiago); e Rafael Sóbis (Sassá); Airton (Claudinho), Welinton e Marcelo Moreno (Stênio). Técnico: Luiz Felipe Scolari

OESTE
Caíque França; Raí Ramos, Vitão, Maurício Barbosa e Rael (Bruno Lopes); Lídio, Yuri (Bruno Miguel) e Caio, Diogo (Betinho); Pedrinho, Fábio (Kalil) e Léo Ceará (Índio). Técnico: Roberto Cavalo

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Ricardo Bezerra Chianca (ambos de PE)
Gol: Fábio, aos 41min do 1º tempo

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube