Fechar

logo

Fechar

São Paulo volta a perder e pode reduzir vantagem na liderança

Da redação com Folhapress. Publicado em 10 de janeiro de 2021 às 18:27.

Foto: Ascom/Santos

Foto: Ascom/Santos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Após ser superado por 4 a 2 pelo Red Bull Bragantino na última rodada, o São Paulo voltou a ser derrotado neste domingo (10), desta vez em casa, 1 a 0, diante do Santos –Jobson fez o gol do clássico.

Foi a primeira vez nesta edição do Campeonato Brasileiro que o time tricolor, líder da competição, perdeu duas partidas consecutivas. Uma frustração que ficou ainda maior pelo fato de o rival alvinegro ter atuado com uma equipe formada por reservas.

Com o resultado, o time de Fernando Diniz segue estacionado nos 56 pontos e poderá ver o Internacional diminuir a vantagem tricolor. A equipe gaúcha soma 50 pontos e ainda joga neste domingo, às 18h15, contra o Goiás.

No Maracanã, o Flamengo perdeu a chance de também encostar no time do Morumbi, ao ser derrotado pelo Ceará, por 2 a 0, e permanecer com 49 pontos.

Já o Santos foi a 42 pontos e ainda festejou a sua primeira vitória em clássicos nesta temporada.

Cuca poupou quase todos os seus principais jogadores para o segundo jogo contra o Boca Juniors, pela semifinal da Libertadores, quarta-feira (13), às 19h15, na Vila Belmiro. Dos titulares, apenas Lucas Braga iniciou o clássico. Sandry, que costuma jogar, também começa o duelo.

Quase completo, o São Paulo teve o desfalque de Luciano. Ele se recupera de uma inflamação no joelho esquerdo. Pablo foi quem o substituiu, sem conseguir repetir as boas apresentações do titular.

Com exceção a uma bola na trave, em boa finalização do santista Arthur Gomes, aos 23 minutos, a etapa inicial teve atuações tecnicamente muito fraca de ambas as equipes.

O São Paulo passava mais tempo com a bola, mas não exigiu nenhuma defesa de João Paulo, enquanto o Santos esperava chances claras de engatar contra-ataques, sem se arriscar.

À beira do gramado, Cuca parecia mais insatisfeito do que Diniz, ao menos era o treinador santista quem mais gritava à beira do gramado, pedindo para seus atletas avançarem mais ao ataque. O técnico tricolor, bem mais comedido do que nos últimos jogos, passava orientações mais pontuais.

Depois do intervalo, nem o gol santista logo no primeiro minuto de bola rolando mudou a postura de Diniz. Ele apenas abaixou a cabeça quando Jobson recebeu a bola na área e, após disputa com a zaga, finalizou de bico para abrir o placar.

A reação do técnico do São Paulo em nada lembrava o ataque de fúria da última rodada, quando vendo a sua equipe ser goleada pelo Red Bull Bragantino, ele passou a gritar com Tchê Tchê e a chamar o jogador de “perninha, ingrato e mascadarinho” –suspenso, o meio campista não atuou no clássico.

Somente a partir da metade da etapa final, com os donos da casa ainda com dificuldade para chegar ao gol e buscar o empate, é que Diniz passou a gritar mais com seus jogadores, desta vez, no entanto, sem direcionar suas broncas a um alvo específico.

Ele também fez mudanças na equipe, ao colocar Vitor Bueno, Tréllez e Gonzalo Carneiro em campo. Cuca respondeu colocando cinco titulares para jogar, Luan Peres, Alison, Diego Pituca, Pará e Kaio Jorge.

Com contra-ataques mais perigosos, sobretudo com Kaio Jorge e Lucas Braga, o Santos passou a ficar mais perto do segundo gol do que de sofrer o empate.

Nos minutos finais, os donos da casa ainda tentaram uma pressão em busca do empate, mas pararam em boas defesas de João Paulo. O Santos segurou a primeira vitória em clássicos na temporada.

Até então, a equipe alvinegra havia disputado sete clássicos na temporada, com três derrotas, uma delas para o São Paulo, e quatro empates, também um deles diante do rival tricolor.

Na próxima rodada, o São Paulo vai enfrentar o Athletico, domingo (17), às 16h, fora de casa. Já o Santos, depois do duelo com o Boca pela Libertadores, encara o Botafogo, também no domingo (17), na Vila.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Léo (Vitor Bueno) e Reinaldo; Luan (Hernanes), Daniel Alves, Gabriel Sara (Paulinho Bóia) e Igor Gomes (Tréllez); Pablo (Gonzalo Carneiro) e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.

SANTOS
João Paulo; Madson, Laércio, Alex e Jean Mota (Luan Peres); Sandry, Jobson (Alison) e Vinícius Balieiro (Diego Pituca); Bruninho (Kaio Jorge), Lucas Braga e Arthur Gomes (Pará). Técnico: Cuca.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 x 1 SANTOS

Competição: Campeonato Brasileiro (29ª rodada)
Data: 10 de janeiro de 2021, domingo
Hora: 16h, de Brasília
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Alex dos Santos (ambos de SC)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Pablo e Hernanes (São Paulo); Alex, Alison, João Paulo e Vinícius Balieiro (Santos)
Gols: Jobson (Santos), a 1 minuto do 2º tempo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube