Fechar

logo

Fechar

São Paulo leva virada, mas consegue empate com River Plate pela Libertadores

Da redação com Folhapress. Publicado em 17 de setembro de 2020 às 22:46.

Foto: Ascom/Conmebol

Foto: Ascom/Conmebol

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O São Paulo contou com dois gols contra do River Plate para evitar uma situação dramática no Grupo D da Copa Libertadores. A equipe paulista saiu na frente no Morumbi, levou a virada e precisou se contentar com um empate por 2 a 2 na noite de quinta-feira (17).

Impedir a derrota foi um alívio, porém a situação na chave não é fácil. Na metade da disputa, com três rodadas realizadas, a LDU lidera com seis pontos, seguida por River e São Paulo, com quatro pontos cada um.

Os comandados de Fernando Diniz, no entanto, vão duelar fora de casa com seus dois grandes concorrentes pela classificação às oitavas de final. Só atuarão no Morumbi contra o Binacional, do Peru, que até agora soma três pontos.

Diante de um adversário sem ritmo -o River não entrava em campo fazia mais de seis meses, por causa da pandemia do novo coronavírus -, o São Paulo até teve um bom início de jogo. A equipe ganhava as disputas no meio de campo e esteve perto do gol em chute de fora da área de Hernanes, com boa defesa de Armani.

Aos dez minutos, o goleiro nada pôde fazer. Em uma jogada bem trabalhada por Hernanes, Igor Gomes e Igor Vinícius, a bola foi cruzada da direita para a esquerda e encontrou Reinaldo. O chute de primeira foi muito ruim, porém o desvio em Enzo Pérez fez a rede ser balançada em gol contra.

À frente no marcador, porém, a formação do Morumbi não soube lidar com a vantagem. O River Plate subiu sua marcação, passou a incomodar o rival no campo de ataque e começou a fazer Tiago Volpi trabalhar.

Os argentinos chegaram ao empate aos 18 minutos, em lançamento para Borré. Ele fez bem o papel de pivô e, após uma troca envolvente de passes com Suárez e Álvarez, apareceu livre na pequena área para marcar.

Daí até o intervalo, apesar da disposição das duas equipes em trocar passes, nenhuma chance mais clara foi criada. O momento de maior emoção foi uma discussão em torno de uma suposta falta de “fair play” dos visitantes.

O panorama não mudou muito na etapa final. Nenhum dos times se mostrava muito disposto a arriscar, temendo uma derrota que custaria caro na classificação do equilibrado Grupo D da Libertadores.

O jogo só esquentou aos 36 minutos, quando o São Paulo teve dificuldade para cortar uma bola na área: Álvarez aproveitou. Na sequência, aos 38, Reinaldo tabelou com Hernanes e cruzou rasteiro. Após corte parcial do goleiro Armani, Angileri acabou marcando contra.

Os dois times tiveram chances para finalizar em boa situação no finalzinho, mas o placar não voltou a ser mexido.

Competição: Copa Libertadores
Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)
Assistentes: Richard Trinidad e Nicolás Taran (ambos do Uruguai)
Cartões amarelos: Diego Costa, Reinaldo e Igor Gomes (São Paulo); De la Cruz e Carrascal (River Plate)
Gols: Enzo Pérez (contra) aos 9 do 1º tempo; Borré aos 17 do 1º; Julián Alvarez aos 34 do 2º; Angileri (contra) aos 37º do 2.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Igor Vinícius, Diego Costa, Léo Pelé e Reinaldo; Tchê Tchê, Hernanes, Gabriel Sara (Toró), Igor Gomes; Pablo (Brenner) e Vítor Bueno (Paulinho Boia). T.: Fernando Diniz.

RIVER PLATE
Armani; Montiel, Lucas Martínez, Pinola e Angileri; Enzo Pérez (Sosa), Julián Alvarez, Ignacio Fernandez (Ponzio) e De la Cruz (Cristian Ferreira); Matías Suárez (Carrascal) e Borré. T.: Marcelo Gallardo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube