Fechar

logo

Fechar

Oposição promete auditar pagamentos de sócios e conselheiros caso vença eleição no Bota-PB

Da Redação com Ascom. Publicado em 10 de outubro de 2020 às 13:35.

Paraíba Online • Oposição promete auditar pagamentos de sócios e conselheiros caso vença eleição no Bota-PB

Foto: reprodução

A chapa Belo de Verdade, oposição à atual diretoria do Botafogo-PB, informou nesta sexta-feira (9) que, caso vença as eleições neste domingo (11), vai cobrar uma investigação rigorosa dentro do clube em relação aos pagamentos da colaboração mensal dos conselheiros e sócios que vão votar.

Circula na Maravilha do Contorno a suspeita de que os conselheiros e sócios que integram a chapa da diretoria estão sendo admitidos como adimplentes sem o recebimento dos pagamentos correspondentes.

Ficou acordado em reunião entre as duas chapas e a comissão eleitoral, em conformidade com o estatuto, que para estarem aptos a votar na eleição do próximo dia 11 de outubro, que vai definir o novo Conselho Deliberativo, os conselheiros atuais, bem como os conselheiros natos e os sócios contribuintes precisavam estar em dia com suas colaborações junto ao clube.

O problema é que a diretoria atual do clube nunca controlou os pagamentos feitos pelos 49 conselheiros eleitos do Botafogo-PB e durante o processo eleitoral esse tipo de desleixo tende a abrir lacunas para fraudes no pleito.

“Sabemos que a regularização das contribuições dos conselheiros e dos sócios para a eleição proporcionou um grande volume de dinheiro entrando nos cofres do Botafogo-PB, receita essa que chega em boa hora, mas por uma questão de transparência, vamos pedir que os diretores apresentem os comprovantes de pagamento, documentos que confirme a entrada desses recursos no clube neste momento tão difícil pelo qual passamos”, explicou o conselheiro Afonso Guedes, integrante da chapa Belo de Verdade.

Um outro problema que reforça a falta de cuidado com o recebimento dos pagamentos para tornar sócios e conselheiros adimplentes por parte da diretoria foi a dificuldade que muitos conselheiros e sócios, principalmente os que integram a chapa de oposição à diretoria, enfrentaram para pagar as mensalidades que estavam em atraso.

Um conselheiro que integra a chapa Belo de Verdade, que pediu para não ser identificado, denuncia que um dos diretores impôs dificuldades para sua situação fosse regularizada, o que, segundo ele, foi um forma de desencorajá-lo a participar da eleição.

Inicialmente foi repassado um entendimento de que o conselheiro deveria pagar o valor referente à todo o mandato, porém o mandato exige apenas um ano de adimplência. No fim das contas, esse foi a regra exigida para votar no pleito.

Estima-se que, somente da contribuição dos 49 inscritos na chapa Belo de Verdade, o Botafogo-PB recebeu um volume total de recursos na ordem de pelo menos R$ 70 mil, todos os pagamentos devidamente comprovados com recibos e registros de depósitos bancários.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube