Fechar

logo

Fechar

No adeus a D’Alessandro, Internacional bate Palmeiras e volta ao G-4

Da redação com Folhapress. Publicado em 19 de dezembro de 2020 às 23:14.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Na despedida de Andrés D’Alessandro, o Internacional venceu o Palmeiras por 2 a 0, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro neste sábado (19), no estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

O primeiro gol da partida foi marcado por Edenilson. A bola balançou as redes no décimo minuto de jogo, coincidindo com um foguetório preparado pela torcida do Inter para homenagear o seu camisa 10. O segundo foi feito por Yuri Alberto, aos 27 do segundo tempo.

A partida marcou o duelo dos técnicos Abel Braga, do clube gaúcho, e Abel Ferreira, o português palmeirense. A derrota encerrou uma sequência de sete jogos de invencibilidade da equipe alviverde, que também não perdia para este rival desde 2015 (haviam sido quatro vitórias e três empates desde então).

As duas equipes começaram a rodada empatadas com 41 pontos. O Palmeiras caiu para a sexta posição -e pode descer mais a depender dos resultados deste domingo (27)- e o Internacional, agora com 44, sobe para o quarto lugar.

D’Alessandro começou a partida no banco de reservas e entrou aos 41 minutos da etapa final, já com vitória do seu time praticamente garantida. Deixa o Internacional com 95 gols marcados e como um dos maiores jogadores argentinos a jogar no Brasil.

Foram 517 duelos (contando este) em suas duas passagens pelo clube (saiu entre 2015 e 2017, quando vestiu a camisa do River Plate), o que o coloca como o terceiro em numero de partidas pelo clube em todos os tempos, atrás de Bibiano Pontes (523) e Valdomiro (803).

Também se despede de casa como o maior artilheiro do Beira-Rio após sua transformação em arena, com 26 gols. No total, marcou 71 vezes no estádio. Além disso, pode se gabar de ter 15 dos 38 clássicos contra o Grenal que disputou (perdeu 10). São 11 títulos em Porto Alegre, inclusive o da Copa Libertadores de 2010.

Com futuro incerto, o camisa 10 ainda deve ter uma partida de despedida com presença da torcida, assim que as restrições sanitárias em proteção ao coronavírus permitirem, segundo o futuro presidente do clube, Alessandro Barcellos.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O próximo duelo da equipe colorado, o primeiro desta nova fase sem um ídolo, será contra o Bahia, no domingo (27), também pelo Brasileiro e às 16h (Brasília), fora de casa.

Já o Palmeiras volta à campo antes, na quarta-feira (23), às 21h30, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil contra o América-MG, no Allianz Parque. A equipe também disputa a Libertadores. Pelo Nacional, o time de Abel Ferreira retorna no mesmo dia que os colorados, mas às 18h15 e contra o Bragantino, também em casa.

INTER
Marcelo Lomba; Heitor, Moledo, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Lucas Ribeiro), Edenilson, Praxedes (Yuri Alberto), Caio Vidal (Marcos Guilherme) e Patrick (D’Alessandro); Thiago Galhardo (Rodrigo Lindoso). T.: Abel Braga

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Viña (Gabriel Veron); Danilo (Zé Rafael), Gabriel Menino, Raphael Veiga (Breno Lopes), Gustavo Scarpa e Lucas Lima (Gabriel Silva); Willian. T.: Abel Ferreira

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartão amarelo: Caio Vidal, Thiago Galhardo (Inter); Gabriel Menino, Willian, Abel Ferreira (Palmeiras)
Cartão vermelho:
Gols: Edenilson, aos 11min do primeiro tempo, e Yuri Alberto, aos 38min do segundo tempo (Inter)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube