TÍTULOs

Náutico derrota o Central e conquista o Pernambucano. Confira outros campeões

08/04/2018 às 18:23

Fonte: Da Redação com Gazeta Press

foto: divulgação

Após 14 anos, o torcedor do Náutico voltou a comemorar a conquista de um Campeonato Pernambucano. Após um empate sem gols na partida de ida, em Caruaru, o Timbu, empurrado por uma Arena Pernambuco completamente lotada, teve mais frieza para aproveitar suas chances e vencer por 2 a 1.

Com o título, a equipe de Roberto Fernandes chegou ao 22º caneco do Estadual e acabou com a dinastia de Santa Cruz e Sport, que haviam conquistado as últimas 13 edições da competição.

No primeiro tempo, o Náutico começou melhor e logo no início carimbou a trave com Júnior Timbó. O Central, por sua vez, equilibrou as ações com o decorrer do jogo e chegou a ter um gol anulado, porém,

Ortigoza abriu o placar para os alvirrubros nos minutos finais. Na etapa derradeira, Jobson ampliou e Leandro Costa diminuiu. Apesar da pressão nos instantes finais, o Patativa não conseguiu empatar.

BAHIA CAMPEÃO

Na segunda partida da decisão do Campeonato Baiano, o Vitória recebeu o Bahia, no Barradão, e foi derrotado por 1 a 0. Assim, o time da casa derrota o maior rival novamente e se sagra campeão da competição. A primeira partida acabou 2 a 1 para o Tricolor de Aço.

A equipe de Guto Ferreira dominou grande parte do jogo e impediu o terceiro estadual seguido da equipe de Vagner Mancini. O Vitória venceu os campeonatos de 2016 e 2017.

A próxima partida do Bahia será nesta quarta-feira pela Copa Sul-Americana contra o Blooming, no Estádio Ramon Tahuichi Aguilera, na Bolívia, às 21h45 (de Brasília). Já o Vitória visita o Internacional pela Copa do Brasil, também nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Beira-Rio.

FIGUEIRENSE

Na Arena Condá, o Figueirense se sagrou campeão do Catarinense ao vencer a dona da casa, Chapecoense, por 2 a 0, neste domingo, às 16h (de Brasília). Os gols da partida foram marcados por Gustavo Ferrareis, aos 13 minutos do primeiro tempo, e aos 40 da segunda etapa, por Maikon Leite, saído do banco.

A partida teve início melhor para o Figueirense, que culminou em belo gol do camisa 17 Ferrareis, mas a Chape buscou o equilíbrio e dominou a segunda etapa. No único lance de perigo do segundo tempo, o Figueira ampliou o placar com Maikon Leite, sacramentando o título.

O Furacão, segundo colocado na tabela geral em uma campanha com dez vitórias, seis empates e duas derrotas, é o maior vencedor da competição e agora soma 18 títulos, enquanto a Chape, bicampeã, deixou para trás o sonho do tri e do seu sétimo caneco. O Verdão do Oeste, apesar da melhor campanha e melhor saldo de gols, não conseguiu passar pelo rival.

Extracampo, a partida ficou marcada pela estreia do árbitro de vídeo no Campeonato Catarinense. Apenas em uma oportunidade ele foi acionado, sem polêmicas.

ATLÉTICO-PR CAMPEÃO

O time alternativo do Atlético Paranaense reverteu a derrota por 1 a 0 no jogo de ida da decisão estadual diante do rival Coritiba e, com uma vitória por 2 a 0, na Arena da Baixada, conquistou seu 24º título do Campeonato Paranaense. A conquista coroou a melhor campanha da competição, cuja invencibilidade foi perdida apenas no primeiro Atletiba decisivo.

Depois de 45 minutos nervosos e com superioridade rubro-negra, Bruno Guimarães, aos 47 minutos do primeiro tempo, partiu para a jogada individual, invadiu a área e soltou o pé para marcar um belo gol e abrir o placar. Depois do intervalo, o artilheiro Ederson fez, de calcanhar, aos 11 minutos, para garantir o título.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons