DEFINIÇÃO

Mesmo dividida, diretoria resolve demitir técnico do Treze

20/02/2018 às 0:23

Fonte: Da Redação

Após várias reuniões ao longo do dia, com oU sem a presença do treinador, a diretoria do Treze resolveu demitir Oliveira Canindé no final da noite desta segunda-feira (19).

Foto: Reprodução / TV-Paraíba

A informação foi confirmada inicialmente por um dos dirigentes que participou do último encontro dos abnegados que comandam o futebol do Galo.

Nos primeiros minutos da madrugada desta terça-feira (20), através do site oficial do clube, foi divulgado o comunicado oficial.

– Diretoria e Oliveira Canindé entram em acordo e técnico encerra ciclo no Treze. Na noite desta segunda-feira (19), a cúpula Galista se reuniu, e, em comum acordo com Oliveira Canindé, decidiu por encerrar o ciclo do treinador a frente do comando Alvinegro – diz o texto.

De acordo com o que apurou a reportagem, pelo menos três diretores alvinegros eram contra a demissão, mas acabaram sendo votos vencidos durante as discussões sobre a situação do treinador.

Mesmo classificado para a próxima fase do Paraibano 2018, praticamente com a primeira colocação do Grupo B garantida, com 14 pontos, o Treze faz campanha ruim na Copa do Nordeste e foi eliminado da Copa do Brasil.

Em 13 jogos até esse momento da temporada, o time comandado por Canindé conquistou cinco vitórias, empatou três vezes e perdeu outras cinco partidas, perfazendo um aproveitamento de 46% dos pontos disputados.

Anunciado em meados de agosto, Oliveira iniciou seu trabalho à frente do Galo no dia 20 novembro.

Com uma pré-temporada irregular, em que o Treze empatou com selecionado amador de Lagoa Seca, perdeu para o CSP em pleno Presidente Vargas, embora tenha vencido o América de Natal, também no PV, o treinador não conseguiu emplacar um trabalho consistente.

Poucas foram as oportunidades que o Galo convenceu em campo, e quando o fez, o resultado foi negativo, como na derrota para o CRB, no Amigão, na estreia da Copa do Nordeste.

A vitória no Clássico dos Maiorais, com gol do questionado capitão do time até então, o atacante Reinaldo Alagoano, serviu como um “cortina de fumaça” para a análise sobre o desempenho da equipe do bairro de São José.

Depois de perder para o Sousa, no PV, e ser eliminado da Copa do Brasil pelo Figueirense, a gota d’água para a demissão de Canindé foi a goleada sofrida no domingo, no Amigão, para o Botafogo-PB. Não só pelo placar de 4 a 2 no Clássico Tradição, mas com base na postura do time em campo sustentaram-se os argumentos a favor da demissão do treinador.

Pessoas ligadas à direção alvinegra cogitam nomes como Flávio Araújo, demitido recentemente do CSA, Maurílio Silva, ex-ASA, e o experiente Estevam Soares para assumir o Treze.

A delegação do Galo pega a estrada na manhã desta terça-feira (20), quando embarca para Aracaju. Na quinta, às 19h15, o Alvinegro encara o igualmente desesperado Confiança pela terceira rodada do Grupo A do Nordestão.

O time sergipano, que também vem de derrota no clássico local pelo estadual, acabou demitindo o técnico Ailton Silva e está no mercado em busca de um substituto.

O auxiliar técnico Kleber Romero, que é funcionário fixo do Treze, deve comandar a equipe no jogo do Batistão.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons