Fechar

Fechar

Meia destaca confiança e garante que Bota-PB vai buscar vitória fora de casa

Da Redação. Publicado em 15 de agosto de 2017 às 14:38.

O meio campista Roger Gaúcho tem sido peça importante no elenco do Botafogo-PB desde que chegou ao clube. Cercado de desconfiança devido ao seu histórico extra-campo, que realmente não lhe favorece muito, o camisa 23 do Belo, seja como titular ou saindo do banco de reservas, vem fazendo seu desempenho dentro de campo trazer os torcedores para o seu lado.

Porém, no intervalo do jogo contra o Moto Club-MA, quando o time da estrela vermelha descia para o vestiário, Roger foi um dos mais cobrados pela torcida mesmo sem estar fazendo uma má partida, certamente por adeptos que ligaram seu retrospecto fora das quatro linhas com o rendimento ruim de todo time nas seis derrotas consecutivas.

No segundo tempo, logo aos cinco minutos, o jogador tratou de levantar toda arquibancada do Almeidão, mas desta vez para aplaudi-lo e vibrar com ele. Seu segundo gol na Série C empatou o jogo, que acabaria com a vitória botafoguense por 3 a 2, resultado importante para o time retomar a confiança na reta final da fase de grupos.

– A confiança existia, mas o resultado não estava vindo. Perdemos jogos importantes, mas estamos na briga ainda. Temos um jogo difícil essa semana fora, contra o Remo, temos que ter inteligência, mas temos condições de chegar lá e surpreender a equipe adversária – disse.

Sobre a postura que o Belo deve ter no Mangueirão, por se tratar de um confronto direto visando o G4, já que o adversário paraense tem apenas um ponto a mais, ocupando a quinta colocação na tabela de classificação, Roger Gaúcho garantiu que, apesar de precisar tomar alguns cuidados, o time quer voltar de Belém com três pontos na bagagem.

– Jogo fora sempre é difícil, mas sempre vamos em busca da vitória. Vamos estar preparados para chegar lá e dar o nosso melhor – prometeu.

Titular nas duas últimas partidas, Sapé voltou a ganhar espaço no elenco botafoguense após ficar um pouco de lado enquanto Itamar Schulle ainda era treinador. Com a chegada de Ademir Fonseca, ele foi testado na lateral direita, onde acabou atuando no segundo tempo contra Salgueiro-PE e Moto Club-MA, mas iniciou as duas partidas como volante, sua posição de origem e onde gosta de atuar, substituindo Djavan, que está fora da equipe por estar com catapora.

– Sou volante, gosto de jogar de volante, mas sempre que precisar vou ajudar meus companheiros. Djavan é importante, mas temos o Val, Patrick Mota, independente de quem joga, são excelentes jogadores que irão sempre fazer o melhor – ressaltou o camisa 16 do Belo.

Ainda sobre desfalques, além do retorno incerto de Djavan, o Belo também não poderá contar com o zagueiro Bruno Maia, que recebeu o terceiro cartão amarelo por invadir o gramado do Almeidão para comemorar o segundo gol botafoguense contra o Moto Club-MA, enquanto estava no banco de reservas.

Depois de sair lesionado no segundo tempo da vitória contra os maranhenses, o atacante Dico tratou de tranquilizar a torcida, e se colocou em condições de enfrentar o Remo-PA no domingo.

– Foi só um pisão que levei na lateral do pé, mas é só questão de descanso e avaliar na clínica e voltar contra o Remo no final de semana – explicou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube