Fechar

logo

Fechar

Justiça determina desbloqueio de contas de time paraibano por dívidas trabalhistas

Da redação com Folhapress. Publicado em 18 de março de 2021 às 12:17.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

BRUNO FERNANDES
SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – O Treze-PB teve 80% dos valores depositados em suas contas desbloqueados pela Justiça do Trabalho da Paraíba. A decisão deferida em favor do time determina o desbloqueio das cotas que o clube tem direito pela participação na Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Timemania e programas do governo Estadual.

O bloqueio aconteceu em decisão da Justiça do Trabalho, através do juiz Lindinaldo da Silva Marinho, em 23 de dezembro do ano passado, para o pagamento de dívidas trabalhistas que o clube possui com profissionais que defenderam o clube nos últimos anos. A dívida é de aproximadamente R$ 7 milhões.

“Cumpra-se o determinado na decisão do Mandado de Segurança 0000067-45.2021.5.13.0000, devendo o percentual de bloqueio de repasses de cotas de qualquer fonte (nesta incluídas a Confederação Brasileira de Futebol, a Federação Paraibana de Futebol , a Liga do Nordeste, a Timemania e o Lotogol) limitar-se a 20% da renda auferida pelo Treze Futebol Clube”, diz a decisão proferida pelo Juiz Fernando Luiz Duarte Barboza no final da tarde de ontem (17).

Ainda na decisão, o magistrado determina que havendo bloqueios já realizados em patamar superior ao limite de 20%, devolva-se a parte executada o que exceder esse limite. “A teor do numerário de ID. ca37875, que seria utilizado integralmente para quitar os processos 0130364-78.2015.5.13.0024 e 000483-65.2016.5.13.0007, e, agora, apenas serão utilizados 20% daquele valor para pagamento”.

Essa não é a primeira vez que o clube teve contas bloqueadas. Em março de 2017, em despacho assinado eletronicamente, o juiz Max Nunes de França, titular da 8ª Vara Cível de Campina Grande, determinou a penhora de todas as receitas do Treze, desde as rendas da bilheteria.

O bloqueio das receitas do Galo é consequência de um processo de contestação de dívida movido por Eduardo Medeiros, que geriu o clube no biênio 2013-2014. Seu sucessor, Bebeto Silva (2015), reconheceu o débito de quase R$ 330 mil.

A equipe entra em campo nesta quinta-feira (18), às 16h, em sua estreia na Copa do Brasil, contra o América-MG fora de casa. A partida foi transferida do Estádio Presidente Vargas para o Estádio Governador Ernani Sátyro – O Amigão, em Campina Grande. No sábado é a vez da quarta rodada da Copa do Nordeste, onde o Galo encara o ABC, no Estádio Amigão, na Paraíba.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube