FÓRMULA 1

Hamilton confirma supremacia nos EUA e conquista pole position

21/10/2017 às 22:04

Fonte: Da Redação com Gazeta Net

foto: Andy Hone/LAT Images

Lewis Hamilton conquistou sua 11ª pole position do ano neste sábado, em Austin, no Texas. Depois de dominar todos os treinos livres para o GP dos EUA, o líder do campeonato não deu chances para possíveis surpresas e quebrou o recorde de volta mais rápida do Circuito das Américas duas vezes neste treino classificatório para garantir a primeira posição no grid de largada, cravando 1min33s108.

Sebastian Vettel, principal concorrente de Lewis Hamilton pelo título mundial nesta temporada, não conseguiu fazer frente ao rival e teve de se contentar com o segundo lugar no grid, já que cravou 1min33s347. Quem ficou logo atrás do piloto alemão foi Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton na Mercedes, que cruzou a linha de chegada em 1min33s568.

O finlandês dividirá a segunda fila com o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que teve como melhor volta a completada em 1min33s577. Já Max Verstappen, outro piloto da equipe austríaca, não largará na sexta colocação, como normalmente aconteceria, já que cravou o sexto tempo do dia, por conta de uma punição recebida pela troca de câmbio. O jovem holandês perdeu nada mais, nada menos que 15 posições no grid.

Estreante na Renault, Carlos Sainz novamente surpreendeu com o desempenho mostrado na pista e garantiu um importante oitavo lugar para a equipe francesa no grid de largada (1min34s852). Fernando Alonso, da McLaren, também tem motivos para comemorar, uma vez que levou o carro ao Q3 e pôde encerrar a prática com o nono melhor tempo ao cravar 1min35s007.

Felipe Massa, eliminado nos últimos instantes do Q2, ficou com 11º tempo (1min35s155), entretanto, deverá ganhar uma posição por conta da punição a Verstappen. Brendon Hartley, da Toro Rosso, Nico Hulkenberg, da Renault, e Stoffel Vandoorne, da McLaren, também largarão no final do grid por alterações mecânicas.

Q1 – Desde o Q1 Lewis Hamilton já começou a dar amostras de que seria difícil perder a pole position no Texas. Entrando em ação com pneus supermacios, o piloto britânico até surpreendeu com uma primeira volta abaixo da média, mas rapidamente voltou a desempenhar tudo aquilo que sabe para encerrar o primeiro período já na primeira colocação e frear o ímpeto de Sebastian Vettel.

Nos 15 minutos inicias quem quase roubou os holofotes foi Lance Stroll, que conduzia devagar na parte rápida da pista quando Romain Grosjean fez a curva e por pouco não bateu na traseira do piloto da Williams. Stroll ainda tentou sair da pista para dar passagem, porém, o francês optou por ultrapassá-lo pela mesma região e só não colidiu por conta do bom reflexo.

Os primeiros eliminados no treino classificatório para o grid de largada do Grande Prêmio dos EUA foram Marcus Ericsson (Sauber), Lance Stroll (Williams), Brendon Hartley (Toro Rosso), Pascal Wehrlein (Sauber) e Kevin Magnussen (Haas).

Q2 – Já no Q2, com todos os pilotos correndo com pneus ultramacios, exceto Max Verstappen, Lewis Hamilton seguiu brilhando no traçado texano e novamente quebrou o recorde da pista, desta vez cruzando a linha de chegada em 1min33s560. Enquanto isso, Fernando Alonso, que no Japão não conseguiu levar sua McLaren ao Q3, enfim, avançou aos 15 minutos finais do treino classificatório deste sábado. Felipe Massa não pôde comemorar o mesmo feito, uma vez que foi desbancado por Sergio Perez nos últimos instantes do período e teve de se contentar com a 11ª colocação.

Os eliminados no Q2 foram, além de Felipe Massa, Daniil Kvyat (Toro Rosso), Stoffel Vandoorne (McLaren), Romain Grosjean (Haas) e Nico Hulkenberg (Renault), que sequer fez volta cronometrada.

O Grande Prêmio dos EUA de Fórmula 1 acontece neste domingo, às 17h (de Brasília), no Circuito das Américas, em Austin, no Texas. Lewis Hamilton, inclusive, já pode se sagrar campeão mundial em terras norte-americanas caso vença a corrida e Sebastian Vettel termine em sexto lugar ou abaixo disso. Se o piloto da Mercedes cruzar a linha de chegada em segundo, para levantar o caneco terá que torcer para Vettel encerrar os trabalhos na nona colocação ou abaixo disso, além de Valtteri Bottas não subir no lugar mais alto do pódio.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons