NA GARRA

Grêmio vence Pachuca e está na final do Mundial de Clubes

12/12/2017 às 16:49

Fonte: Da Redação com Futebol Interior

Fotos Lucas Uebel/Grêmio

O técnico Renato Gaúcho já havia avisado que não seria fácil passar pelo Pachuca-MEX. Mas ele não esperava que fosse tão difícil. Nesta terça-feira, o Grêmio precisou da prorrogação para vencer o time mexicano, por 1 a 0, no Estádio Hazza bin Zayed, em Al Ain-UAE, pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa.

Agora, o Grêmio aguarda quem passar do confronto entre Al Jazira-UAE e Real Madrid-ESP, que se enfrentam na tarde desta quarta-feira. A final acontece no próximo sábado, no Estádio Zayed Sports City.

A partida começou bastante movimentada. Logo aos sete minutos, Michel recebeu de Cortez na linha de fundo e cruzou rasteiro para a pequena área, mas Barrios não conseguiu completar ao dividir com o Murillo. No lance seguinte, Honda recebeu livre e soltou a bomba de longe. A bola passou ao lado do gol defendido por Marcelo Grohe.

O Pachuca passou a ter mais posse de bola, mas quem voltou a assustar foi o Grêmio. Aos 16, Edilson soltou a bomba em cobrança de falta e assustou Óscar Pérez. O jogo caiu um pouco de rendimento na sequência. Honda recebeu dentro da área e só não finalizou porque Cortez chegou cortando na hora certa.

Com dificuldades para entrar na área adversária, o Imortal apostava nos lances de bola parada. Aos 40, Fernadinho cobrou forte e a bola saiu por cima do travessão, levando perigo a Óscar Pérez, que apenas acompanhou. A torcida tricolor procurava empurrar o time nas arquibancadas.

A situação do Grêmio quase ficou mais complicada no último lance do primeiro tempo. Honda invadiu a área e saiu na cara de Marcelo Grohe, mas na hora da finalização foi travado por Cortez, que impediu o primeiro gol do jogo aos 45 minutos.

NADA DE GOLS
O Pachuca voltou melhor do intervalo e quase abriu aos dez minutos. Urretaviscaya aproveitou saída errada de Jailson e bateu para bonita defesa de Marcelo Grohe. A resposta do Grêmio veio cinco minutos depois. Luan recebeu de Pedro Geromel e finalizou no cantinho. Óscar Pérez se esticou todo e espalmou a bola, que ainda tocou na trave antes de sair.

A melhor oportunidade do jogo aconteceu aos 29 minutos. E novamente em um lance de bola parada. Edilson cobrou falta por cima da barreira na rede pelo lado de fora. O técnico Renato Gaúcho e alguns torcedores chegaram a comemorar gol. Na sequência, Everton recebeu dentro da área, deixou um marcador no chão e na hora da finalização foi travado.

Aos 30 minutos, Guzmán aproveitou cruzamento e desviou de cabeça. A bola passou por Marcelo Grohe e saiu ao lado do gol. Já no fim do jogo, Fernandinho cobrou escanteio, a bola foi desviada na primeira trave e sobrou para Luan, que não conseguiu o domínio. Esse foi o último lance antes da prorrogação.

PRORROGAÇÃO!
Logo aos quatro minutos, Everton invadiu a área, pedalou em cima do marcador e bateu firme no ângulo de Óscar Pérez, que se esticou todo e não conseguiu fazer a defesa. O Pachuca sentiu o gol tricolor e ainda quase levou o segundo no último lance do primeiro tempo. Léo Moura cruzou rasteiro e Luan por muito pouco não conseguiu completar de carrinho.

No começo do segundo tempo, o Grêmio quase matou o jogo em um contra-ataque. Léo Moura cruzou rasteiro e González desviou de carrinho antes que a bola chegasse em Jael. Aos quatro minutos, Guzmán recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, complicando ainda mais a situação do Pachuca.

Aos seis minutos, Ramiro lançou Jael e o atacante bateu na saída de Óscar Pérez, mas o árbitro anulou o gol tricolor.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons