Fechar

logo

Fechar

Flamengo tem jogo decisivo pela Copa do Brasil

Da redação com Folhapress. Publicado em 4 de novembro de 2020 às 21:02.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

LÉO BURLÁ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O técnico Domènec Torrent se incomodou com questionamentos ao desempenho defensivo após a derrota do Flamengo por 4 a 1 para o São Paulo, mas os números comprovam que a zaga é uma dor de cabeça real.

E apesar da goleada sofrida no domingo passado (1), o Flamengo deve repetir sua dupla de zaga (Gustavo Henrique e Natan) diante do Athletico-PR, nesta quarta-feira (4), às 21h30, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Como venceu a partida de ida por 1 a 0, basta aos rubro-negros um empate para avançar no torneio.

Em 24 jogos no comando do clube, Dome escalou oito duplas de zaga diferentes e levou 32 gols. As diferentes combinações se explicam pela pandemia, por lesões e convocações, mas nenhuma daquelas que reúnem os jogadores mais acionados da posição conseguiu ter índices baixos.

Se considerados apenas aquelas que foram compostas por Rodrigo Caio, Léo Pereira, Natan e Gustavo Henrique, o miolo de zagueiros que teve a menor média de gols sofridos foi quando Rodrigo e Gustavo compuseram o setor. Em três jogos juntos, os dois têm média de 0,66 gol sofrido. Noga, Thuler e Otávio também já foram usados neste período.

Rodrigo e Léo, por sua vez, tiveram o pior resultado. Em sete ocasiões lado a lado, os dois levaram 12 gols e têm índice de 1,71 por partida disputada. Esta conta sobe muito por conta da goleada por 5 a 0 para o Independiente del Valle, quando eles iniciaram o confronto em Quito.

“Concordo plenamente com este senhor (repórter), ele já falou que são falhas do sistema e que o sistema é muito ruim. Se querem falar assim, concordo com vocês. Perdemos o jogo por erros individuais, mas também por erros defensivos”, ironizou o espanhol.

Contra o São Paulo, Gustavo Henrique foi apontado por muitos como um dos responsáveis diretos pelo revés por 4 a 1. Com erros cruciais que resultaram em gols são-paulinos, o camisa 2 já foi escalado 11 vezes pelo técnico e a equipe levou 16 gols com ele em campo. Ele venceu sete, perdeu três e empatou uma.

Jogador com status de titular, Rodrigo Caio convive com lesões em série desde que voltou da seleção brasileira. Recuperado de um edema no joelho, sentiu um problema na panturrilha e não aparecerá tão cedo em campo. Com ele em ação, o Rubro-negro também não foi sinônimo de segurança absoluta, já que o atleta participou de 11 jogos na “Era Dome” e a equipe sofreu 17 gols com ele presente.

“Agora, se fala de Rodrigo Caio (contundido). Houve erros individuais na defesa e no ataque. Hoje (contra o São Paulo), jogamos mal. Aqui só se fala do resultado. Perdeu são ruins, ganhou são todos bons. Tem de analisar”, acrescentou o comandante.

FLAMENGO
Hugo; Isla, Gustavo Henrique, Natan, Filipe Luís; Willian Arão, Thiago Maia, Gerson, Everton Ribeiro; Pedro, Bruno Henrique. T.: Domènec Torrent

ATHLETICO-PR
Santos; Khellven (Erick), Pedro Henrique, Thiago Heleno (Aguilar), Abner; Wellington, Christian, Lucho González; Carlos Eduardo, Walter, Reinaldo. T.: Paulo Autuori

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 21h30 desta quarta-feira
Juiz: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube