Fechar

Fechar

Ferroviário e Treze iniciam duelo por título da Série D 2018 no Castelão

Da Redação. Publicado em 30 de julho de 2018 às 9:39.

Finalistas de um certame nacional pela primeira vez na história, porém com técnicos já campeões, o Ferroviário de Marcelo Vilar e o Treze de Flávio Araújo começam nesta segunda-feira (30) a decidir qual o clube vencedor da 10ª edição do Campeonato Brasileiro Série D.

Foto: Divulgação / CBF

A partida de ida da final da quarta divisão está marcada para logo mais, às 19h15, na Arena Castelão, em Fortaleza.

O jogo da volta será em Campina Grande e está agendado para o sábado, dia 04 de agosto, às 18h30, no estádio Amigão.

Como já se sabe, o regulamento da Série D de 2018 aboliu o gol qualificado (marcado fora de casa) como critério de desempate. Isso quer dizer que, em caso de empate na soma dos placares dos dois jogos, a taça será decidida nos pênaltis.

Depois de garantirem o principal objetivo da temporada, no caso o acesso à Série C, Ferroviário e Treze agora lutam pela “cereja do bolo”: o primeiro título nacional reconhecido pela CBF.

O detalhe é que os técnicos de ambos os clubes já conquistaram a Série D em outra oportunidade.

Marcelo Vilar, comandante dos cearenses, faturou o título em 2013, pelo Botafogo-PB, rival do Galo. Já Flávio Araújo, técnico alvinegro, conquistou a competição em 2012, com o Sampaio Corrêa.

Enquanto o Ferroviário conseguiu seis vitórias, seis empates e duas derrotas até aqui, somando 24 pontos, nos mesmos 14 jogos o Treze chega à final com sete vitórias, cinco empates e duas derrotas, um total de 26 pontos.

Por isso o Galo da Borborema decide em casa.

Ferroviário

O técnico Marcelo Vilar vai ter que se virar para suprir os três novos desfalques para o jogo de ida da decisão.

A dupla de zaga, André Lima e Luís Fernando, foi expulsa no confronto de volta contra o São José-RS, assim como o atacante Vitinho, que também recebeu vermelho.

Para solucionar as ausências na defesa, o técnico Marcelo Vilar tem como opção certa o defensor Afonso, reserva imediato da dupla. Para a outra posição, Erandir e Túlio, que não vinham sendo relacionados, devem retornar ao time.

No ataque, com a saída recente de Juninho Quixadá, o desfalque de Vitinho passa a ser mais grave. Vilar espera pelo retorno de Luís Soares, que ficou fora do último jogo porque está se recuperando de uma lesão.

Caso Luís Soares não retorne, as opções do técnico são Dudu e Rafael Guedes, este que tem sido mais utilizado.

Outra opção é atuar com o artilheiro Edson Cariús mais adiantado, com Valdeci jogando como meia mais avançado.

Treze

No Galo Flávio Araújo só tem um desfalque: artilheiro do time na competição, o centroavante Maxwell Samurai, que sofreu uma grave lesão no joelho durante o jogo de volta da semifinal diante do Imperatriz-MA e passou por cirurgia, não joga.

Leandro Love, seu substituto, é o vice-artilheiro do Alvinegro na Série D, com três gols marcados, e deve permanecer na vaga de Samurai nas duas pelejas com o Ferroviário.

A delegação trezeana desembarcou em Fortaleza no sábado e a única mudança no time deve ser mesmo no comando do ataque.

Arbitragem

André Luiz de Freitas Castro apita Ferroviário x Treze. Ele contará com as assistências de Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha. O trio é de Goiás.

Prováveis escalações

Ferroviário: Gleibson; Lucas Mendes, Afonso, Erandir (Túlio) e Sávio; Mazinho, Leanderson, Janeudo, Esquerdinha e Valdeci (Rafael Guedes); Edson Cariús. Técnico: Marcelo Vilar.

Treze: Mauro Iguatu, Alex Travassos (Talisson), Ítalo, Nilson Júnior e Silva; Carlos Coppetti, Dedé e Marcelinho Paraíba; Ceará, Leilson e Leandro Love. Técnico: Flávio Araújo.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube