Fechar

logo

Fechar

Emerson Sheik ganha homenagem e se despede do Corinthians

Da redação com Folhapress. Publicado em 1 de dezembro de 2018 às 8:55.

Foto: Divulgação/Corinthians

Foto: Divulgação/Corinthians

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A história de Emerson Sheik com o Corinthians teve um de seus últimos atos nesta sexta-feira (30), no CT Joaquim Grava, onde o atacante recebeu uma fotografia de presente e deu sua última entrevista coletiva como jogador alvinegro. Ele se despediu falando de títulos, de sua personalidade forte e do futuro, admitindo que agora é um “tiozinho”.

“Estou de boa, como dizem os jovens. Mas agora sou tiozinho”, brincou o veterano logo em sua primeira resposta. Aos 40 anos, ele era o mais experiente do elenco corintiano, e fez seu último jogo oficial no último domingo (25), contra a Chapecoense, na Arena. Com as chuteiras penduradas, ele ainda não sabe exatamente o que vai fazer daqui para frente.

A permanência no Corinthians com algum cargo diretivo não é certa. “Não tenho absolutamente nada, por enquanto só quero ir para casa ficar com os meninos. Se porventura houver este convite [por parte do clube], para mim seria mais uma vez uma honra poder contribuir.

Não sei nem se sou merecedor disso, mas se acontecer certamente vou me dedicar ao máximo”, promete o ex-atacante.

A sexta-feira de Emerson Sheik foi bastante especial. O atacante fez academia na parte interna do centro de treinamento corintiano e, ao final do treino no campo, foi chamado para uma homenagem. Em ação parecida com a homenagem feita a Danilo na última quinta-feira (29), o atacante recebeu uma fotografia assinada por todos os companheiros. Na imagem, a comemoração de um dos dois gols históricos pelo Corinthians contra o Boca Juniors, na decisão da Copa Libertadores de 2012.

Perguntado se será visto com o grande herói daquela conquista, Sheik não desconversou. “Acho que sim, mas vou continuar dividindo os méritos. São muitas pessoas envolvidas, muitos profissionais que abriram mão de estar com os filhos, com a família, de viajar? Então sigo com a ideia de dividir os méritos daquela conquista. Mas admito que, talvez pelos gols na final, eu talvez seja o cara mais lembrado da Libertadores”, reconhece.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube