...

Campina Grande - PB

BRASILEIRÃO

Em jogo de seis gols, Chape e Grêmio empatam na Arena Condá

15/06/2016 às 23:42

Fonte: Da Redação com Gazeta Press

grêmio

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Chapecoense e Grêmio protagonizaram um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro de 2016: com grande poderio ofensivo, as duas equipes empataram em 3 a 3 na noite desta quarta-feira (15) em Chapecó.

A Chapecoense tinha como plano para o jogo não ficar apenas na defensiva contra o Grêmio. O plano fez ainda mais sentido porque o Grêmio abriu o placar logo aos 2 minutos do primeiro tempo, após boa jogada ensaiada em escanteio: Luan chutou forte e alto para o canto direito da área, Douglas aparou o chute e cruzou na cabeça de Geromel, que escorou para as redes: 1 a 0.

A Chape foi para cima. Aos 9 minutos, Hyoran conseguiu a primeira finalização certa, para defesa de Grohe. O time verde tentava atacar especialmente pelos lados do campo, enquanto o Grêmio buscava manter a bola nos pés e sair com tranquilidade.

Aos 17 minutos, surgiu o velho problema do Grêmio: a bola aérea. Hyoran cobrou o escanteio na cabeça de William Thiego, que não precisou nem saltar para cabecear no canto de Marcelo Grohe: 1 a 1. O Grêmio começou a sair com mais rapidez para o jogo, mas tinha pressa nas finalizações, o que provocava erros.

Aos 24, a Chape virou o jogo: Silvinho fez grande jogada pelo lado esquerdo do ataque, abrindo espaços na defesa do Grêmio. Wallace conseguiu afastar, mas Silvinho recuperou a bola e foi derrubado pelo jovem Jaílson: pênalti. Bruno Rangel cobrou rasteiro, com categoria, no canto direito de Marcelo Grohe: 2 a 1.

Depois da virada, o Grêmio começou a arriscar mais: Luan, de falta, Walace e Edílson chutaram para fora. A Chapecoense, com dificuldades para conter a rápida troca de passes gremista, apelava para as faltas.

Aos 41, Jaílson se redimiu do pênalti que fez: recebeu um belo passe vertical de Douglas e entrou na área, ganhou de Thiego na corrida e finalizou na saída de Danilo: 2 a 2.

No intervalo, Guto Ferreira colocou Sérgio Manoel no lugar de Lucas Mineiro. No início do segundo tempo, Chapecoense e Grêmio encaixaram as marcações. Ainda assim, as chances continuavam aparecendo, de fora da área: Hyoran obrigou Grohe a fazer uma bela defesa aos 4 minutos, e Jaílson deu o troco batendo forte para a defesa de Danilo aos 10.

As duas equipes fizeram mais alterações. Arthur Maia entrou no lugar de Hyoran e Negueba fez a sua estreia com a camisa do Grêmio, no lugar de Éverton. Aos 16, o Grêmio quase virou o jogo com Edílson cobrando uma falta com categoria, no canto, mas a bola bateu na trave de Danilo.

O Grêmio conseguia melhor articulação e mais chances na segunda metade do segundo tempo. Porém, o velho problema gremista voltou a aparecer aos 35 minutos. Novamente sozinho, William Thiego aparou um escanteio direto para as redes: 3 a 2.

O Grêmio, entretanto, não demorou a responder: dois minutos depois, Edílson ganhou uma dividida, Negueba cruzou para a área e Giuliano completou de cabeça: 3 a 3.

Nos minutos finais da partida, a Chapecoense tentava jogar pelos lados e apostar nos cruzamentos, mas as intervenções de Marcelo Grohe foram decisivas para evitar o gol da Chapecoense. Enquanto isso, a presença de Bobô dentro da área não foi suficiente para o Grêmio reter a bola no ataque.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons