Fechar

logo

Fechar

Diá comemora classificação da Raposa, exalta elenco e volta a provocar o rival

Da Redação. Publicado em 11 de março de 2019 às 15:45.

“Se o time for campeão nessas condições, eu mereço uma estátua no Renatão”.

Foto: Ascom / Campinense

A frase tem sido utilizada em off, mais de uma vez nos últimos meses, pelo técnico do Campinense, Francisco Diá.

Ao contextualizar o vaticínio e a louvação a si próprio, o treinador lembra que acertou o seu retorno ao Campinense com o então presidente do clube William Simões, ainda em agosto de 2018. Por conta da Operação Cartola, a Justiça afastou o empresário do cargo, imediatamente herdado pelo vice, Félix Brás, o Felinho, que renunciou poucos dias após assumir.

A Presidência da Raposa caiu no colo do sindicalista Antonino Macedo, então presidente do Conselho Deliberativo, o qual ainda está no posto, embora sem muito prestígio e pouquíssimo poder de decisão nos destinos rubro-negros.

A despeito dessa instabilidade administrativa, razão maior da crise financeira que assola o Rubro-Negro desde o início da pré-temporada, Diá montou o time com poucos recursos e hoje, com duas rodadas de antecedência, comemora a classificação para as semifinais do Campeonato Paraibano 2019.

O passaporte raposeiro para a fase final do estadual foi carimbado depois da goleada por 4 a 0 sobre o Serrano, neste domingo (10), quando o clube chegou aos 17 pontos, na liderança do Grupo B.

Classificado para as semis antes mesmo do Botafogo-PB, time de maior investimento da competição e favorito disparado ao título, o Campinense de Diá não encanta em campo.

Porém, a cada jogo, a equipe tem mostrado superação, entrega e muita competitividade nas quatro linhas para não deixar os muitos problemas extracampo atrapalharem o desempenho.

Foto: Ascom / Campinense

– A gente pensa em mostrar dentro de campo para transferir para eles, dirigentes, a responsabilidade (de resolver as pendências financeiras). É isso que a gente vem fazendo e vamos continuar nessa pegada para lutar pelo título – explicou o atacante Lopeu, artilheiro do time no Paraibano com quatro gols.

E o treinador da Raposa endossa o pensamento do goleador. Para ele, o mérito da classificação antecipada é todo dos jogadores.

– Graças a Deus estamos classificados. Importante demais. Mesmo com todas as dificuldades, em nenhum momento o Campinense brigou contra o rebaixamento. Estamos brigando por título. O primeiro passo foi alcançado, que era a classificação, independente de ser primeiro ou segundo colocado. O grupo de jogadores está de parabéns. O mérito maior é deles. E a gente fica feliz, porque é um elenco de jogadores quase que totalmente desconhecidos para a Paraíba, onde ninguém acreditava e só perdeu um jogo, aquele para o Botafogo-PB, que para mim foi um resultado injusto – comentou Francisco Diá, sem perder a oportunidade de alfinetar o Treze, que luta contra a degola no Grupo A.

A segunda-feira (11) foi de folga para o plantel rubro-negro.

O próximo compromisso da Raposa é contra o Botafogo-PB, no Clássico Emoção marcado para a quarta-feira da próxima semana, dia 20, pela nona rodada do Paraibano.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube