DE APOSENTADO À ARTILHEIRO

Curió lidera boa campanha do Nacional de Patos no Paraibano

10/02/2018 às 8:10

Fonte: Da Redação

Lúcio Curió é o nome mais conhecido que compõe o elenco do Nacional de Patos no estadual de 2018.

Formado nas categorias de base do CSP, o atacante já rodou bastante, passando por vários clubes do Brasil e também pelo futebol sul coreano, tendo atuado por três times no país asiático.

Paraibano de Guarabira, Curió falou sobre esse período longe do país e, diferente de vários brasileiros, contou que não teve dificuldades para se habituar aos costumes locais.

– Sabemos que na Paraíba é sofrido, a dificuldade. Lá fora não foi difícil a adaptação, foi rápido, com 30 dias estava comendo bem, treinando, foi tudo muito rápido – explicou.

Um episódio curioso da carreira do atacante, atualmente com 33 anos, aconteceu em 2016. No América-RN, clube onde mais atuou, com quatro passagens no total, ele foi mais um na estatística de brasileiros que teve Chikungunya, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. As dores nos músculos e articulações são alguns dos sintomas da enfermidade, e elas quase fizeram Lúcio Curió abreviar sua carreira.

– Antes da final contra o ABC a gente estava treinando e fui dormir. Depois acordei com muita dor e frio, soube que estava com a doença. Conversei com os atletas, com a comissão e decidi parar (de jogar). Em seguida, eu já estava no Rio de Janeiro, e um dirigente pediu para voltar, dizendo que me queria de volta, que não tinha dado baixa no meu contrato. Voltei, mas não voltei o mesmo – disse.

Foto: Raniery Soares/ Correio da Paraíba

Pouco tempo depois de retornar aos gramados, mais uma vez o camisa 9 do Naça pensou em se aposentar. Desiludido com o meio do futebol, ele havia planejado pendurar as chuteiras e ficar cuidando de seus negócios, como a criação de animais. Porém, o treinador do Canário do Sertão, Marcos Nascimento, pediu para que ele o ajudasse no Paraibano deste ano. Depois de relutar no início, Curió acabou aceitando o convite.

– Tinha a intenção de parar por causa de acontecimentos do futebol que não acho que são corretos. Bato de frente com treinadores, preparadores físicos, e as pessoas se chateiam comigo. É difícil ter a cabeça no lugar sabendo que as pessoas que estão acima estão erradas e a gente tem que aceitar tudo. Decidi no América-RN que iria parar, mas o Marcos (Nascimento) fez o convite, eu não quis, ele insistiu e vim tentar. Está dando tudo certo – falou.

A reviravolta na carreira de Lúcio Curió, que além de CSP já atuou no estado por Treze e Botafogo-PB, que parecia ter chegado ao fim, não poderia ser melhor. Atual artilheiro do Paraibano, com quatro gols marcados, ele lidera a boa campanha do Nacional de Patos, que veio da segunda divisão e é a surpresa do estadual desta temporada, estando no momento na zona de classificação para o mata-mata.

O atacante falou sobre sua atual fase, e quer que muito mais venha pela frente.

– Tenho um potencial físico muito bom, dificilmente tenho contusões. Trabalhamos bem nesse início de ano e estou fazendo os gols, ajudando meus companheiros nessa campanha – concluiu.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons