Fechar

Fechar

Cruzeiro bate o América em clássico mineiro e manda Coelho para o Z4

Da redação com Gazeta.net. Publicado em 4 de novembro de 2018 às 18:16.

O Cruzeiro não tem grandes ambições dentro do Campeonato Brasileiro, afinal, já conquistou a Copa do Brasil e sua alta premiação. No entanto, contra o América, seu rival local, a Raposa venceu o clássico mineiro em confronto contra o Coelho, por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Independência.

O resultado deixa o Coelho na zona de rebaixamento, com 34 pontos, na 17ª posição. O resultado do jogo do Vitória também foi fundamental para o time mineiro entrar no grupo dos quatro últimos colocados. Pelo lado da Raposa, o time de Mano Menezes chegou aos 46 pontos, e alcança a 8ª colocação.

O jogo teve dois tempos diferentes. Na etapa inicial, a Raposa foi melhor e fez bem sua partida. Na etapa final, com a entrada de dois jogadores – Rafael Moura e Matheusinho – o América cresceu na partida e viu de perto a possibilidade de empatar.

Na próxima rodada, o América enfrenta o Paraná, no Independência, no sábado, às 21h (de Brasília). Já o Cruzeiro viaja, no mesmo dia, e enfrenta o Atlético-PR, às 19h, na Arena da Baixada.

(Foto: Cruzeiro)

(Foto: Cruzeiro)

Primeiro tempo

Com a tranquilidade de não buscar muita coisa no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro entrou leve em campo. A Raposa atuava da maneira que gostava: dava a bola para o América e buscava o ataque de maneira bem tranquila.

Isso fez os primeiros minutos bem aquém do que um clássico promete. O Coelho sem qualidade técnica para conseguir avançar nas linhas, sempre errava no último passe e não finalizava.

O primeiro gol do Cruzeiro ocorreu aos 18 minutos. Em ótima jogada do ataque celeste, Arrascaeta pegou a bola na entrada da área, driblou o zagueiro e chutou, ainda fora da área, sem chances para João Ricardo.

Nem mesmo o tento cruzeirense foi capaz do América conseguir melhor seu rendimento em campo. No momento do gol, o Coelho tinha 52% de posse de bola, mas não conseguia fazer disso boas jogadas. Aos 26 o América teve sua principal chegada: em cruzamento de Carlinhos, na esquerda, Luan colocou a cabeça na bola e Fábio defendeu.

A partida, porém, estava tranquila ao Cruzeiro. Aos 36, por pouco o time celeste não ampliou: Thiago Neves fez ótima jogada e finalizou em cima de João Ricardo.

Segundo tempo

O Cruzeiro precisou apenas de três minutos para ampliar o placar na etapa complementar. Em contra-ataque da Raposa, Henrique driblou o zagueiro Messias e caiu na área e o árbitro marcou pênalti. O meia Thiago Neves bateu bem, com categoria, e conseguiu ampliar.

O Cruzeiro tirou o pé. E o América aproveitou as entradas de Matheusinho e Rafael Moura. A equipe alviverde passou à ficar mais tempo no ataque. O Coelho iniciou uma pressão.

Em boa jogada de Matheusinho, na área, o árbitro marcou pênalti, após perceber Egídio colocar a mão da bola. Na cobrança, Rafael Moura bateu forte, no meio, e garantiu o tento.

O Coelho melhorou ainda mais após o tento. A partir deste momento, a equipe alviverde pressionou ainda mais. Aos 37, um lance bastante polêmico. Rafael Moura enfiou a bola para Matheusinho e Dedé segurou o atleta. Os americanos ficaram reclamando pênalti.

Já nos acréscimos, o América teve bela chance de empatar. Em bom lançamento para Rafael Moura, o atacante limpou o lance, mas não conseguiu o tento.

FICHA TÉCNICO
CRUZEIRO 2 X 1 AMÉRICA

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte-MG.
Data: 04/11/2018, Domingo
Horário: 17 horas (de Brasília).
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC)

Cartões: Juninho, Zé Ricardo (América); Egídio (Cruzeiro)
Gols: Arrascaeta, aos 18 minutos do primeiro tempo, Thiago Neve, aos 4 minutos do segundo tempo (Cruzeiro); Rafael Moura, aos 25 do segundo tempo (América)

AMÉRICA – João Ricardo; Norberto (Rafael Moura), Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos (Robinho); Juninho, Zé Ricardo e Zé Ricardo, Aderlan (Matheusinho); Ruy, Giovanni e Luan. Técnico: Adilson Batista

CRUZEIRO – Fábio, Edilson, Dedé, Léo, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves, Robinho (Lucas Silva), Arrascaeta e Barcos (Raniel).
Técnico: Mano Menezes.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube