Fechar

logo

Fechar

Corinthians fica no empate com o Fortaleza pelo Brasileirão

Da redação com Folhapress. Publicado em 2 de dezembro de 2020 às 23:57.

Foto: Kely Pereira/AGIF

Foto: Kely Pereira/AGIF

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Corinthians empatou com o Fortaleza, sem gols, nesta quarta (2), no Castelão, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, e segue no “meio da tabela” da competição. A partida contou com a expulsão de Jô, que acertou um empurrão no rosto de Felipe, defensor dos cearenses, e foi expulso aos 34 minutos do segundo tempo.

Nos descontos, Bruno Melo, do time da casa, foi expulso ao trocar empurrões com Xavier, e também recebeu o cartão vermelho. A partida, aliás, terminou com confusão entre os jogadores, que se arrastou na saída de campo para os vestiários.

O time alvinegro voltou a demonstrar fragilidade no ataque, mas mantém a instabilidade defensiva, somando três jogos seguidos sem sofrer gols. Com o empate, o Timão chega a 30 pontos, na décima colocação. O Fortaleza tem a mesma pontuação, mas está na nona posição por conta do saldo de gols: dois gols contra menos quatro.

O Fortaleza volta a campo no dia 12 de dezembro, às 17h, contra o Red Bull Bragantino, no interior paulista. Já o Corinthians joga só no dia 13, às 18h15, contra o rival São Paulo, na Neo Química Arena. Os dois jogos são válidos pela 25ª rodada.

CÁSSIO BRILHA
Cássio, que enfrenta a “sombra” de Walter no Corinthians, mostrou porque segue como titular. O camisa 12 salvou o time com grandes defesas – duas delas no primeiro tempo. Na primeira, ele defendeu um chute de Osvaldo quase da entrada da pequena área.
No segundo lance, o goleiro saiu nos pés de David, após Fábio Santos e Gil “bater cabeça”, e salvou o alvinegro paulista. Na etapa final, Cássio defendeu uma cabeçada de Tinga na entrada da pequena área.

JÔ INOPERANTE E EXPULSO
O atacante Jô segue sem mostrar o futebol que o “consagrou” como o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2017, conquistado pelo Corinthians. O camisa 77 demonstra estar “pesado” e fora de ritmo de jogo. O centroavante enfrenta dificuldades, inclusive, para ajudar na marcação. Se não bastasse, o atacante foi expulso na segunda etapa ao acertar um empurrão no rosto de Felipe, do Fortaleza.

LUAN SEGUE EM ALTA
O meia Luan segue em ascensão no Corinthians. Após se destacar nos últimos jogos, contra Grêmio e Coritiba, o camisa 7 voltou a comandar o meio-campo do Timão nesta quarta-feira. O meia sempre buscava os passes para frente, abriu bastante o jogo para os laterais e ainda arriscou finalizações. Em uma delas, Luan quase repetiu o gol marcado contra o Fortaleza no primeiro turno ao pegar um chute “sem-pulo” da entrada da área. Mesmo assim, o ex-gremista foi substituído por Cazares na segunda etapa.

CRONOLOGIA DO JOGO
O Corinthians se mostrou mais lento e com menos pegada no meio-campo comparado aos últimos jogos. Cantillo e, principalmente, Jô e Otero, deixaram o time mais sonolento. No entanto, o time buscava algumas saídas de bola com o trio do lado esquerdo – Fábio Santos, Piton e Luan -, além de Fagner do “outro lado”.

Foto: Kely Pereira/AGIF

Foto: Kely Pereira/AGIF

Luan, aliás, foi o responsável pela principal chance de gol do Timão no primeiro tempo ao arriscar chute de primeira de fora da área, obrigando o goleiro a fazer grande defesa. O Fortaleza se mostrou mais veloz, principalmente em contra-ataques. No entanto, o time da casa parou defesas seguras de Cássio. No segundo tempo, o Corinthians equilibrou a partida com diversas substituições de Vagner Mancini.

O treinador colocou Mateus Vital, Gabriel Pereira e Cazares. O trio deixou o time mais leve, porém, o Timão pouco criou. O time da casa só assustou em uma cabeça de Tinga, que Cássio defendeu. Na reta final do jogo, Jô foi expulso e prejudicou o time de Mancini, que ficou ainda menos criativo na partida. A expulsão ainda provocou uma pressão dos donos do casa no fim da partida.

‘ALVOS DE RACISMO’
Os jogadores do tricolor cearense substituíram a suas tradicionais listras horizontais azul e vermelha da camisa por um alvo.
Aplicado nas costas das camisas dos jogadores, o símbolo traduz o sentimento carregado diariamente por eles e tantos outros atletas que são perseguidos por atos de racismo.

O Fortaleza, em parceria com a HavasPlus, agência idealizadora da ação, realizou a ação que mostra a realidade vivida pelos atletas e promove luta contra a discriminação dentro e fora dos gramados.

FORTALEZA
Felipe Alves; Tinga, Wanderson (Ederson), Jackson e Bruno Melo; Felipe, Juninho, Romarinho (Mariano Vásquez) e Osvaldo (Yuri); Bergson e David (João Paulo). Técnico: Marcelo Chamusca

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Gil, Marllon e Fábio Santos; Gabriel (Ramiro) e Cantillo (Xavier); Otero (Mateus Vital), Luan (Cazares) e Lucas Piton (Gabriel Pereira); Jô. Técnico: Vagner Mancini

Estádio: Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC)
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Marcus Vinicius Gomes (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: David, (Derley) (FOR); Cantillo, Gabriel Pereira (COR) \
Cartões vermelhos: Bruno Melo (FOR); Jô (COR)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube