Fechar

logo

Fechar

Comissão eleitoral do Campinense detalha como será a escolha do novo presidente

Da Redação com VozDaTorcida. Publicado em 12 de dezembro de 2020 às 13:00.

Foto: Ascom/Campinense

Foto: Ascom/Campinense

O presidente da Comissão Eleitoral para as eleições complementares do Campinense, Willian de Paiva, esclareceu alguns pontos como a formação das chapas, o funcionamento do processo e as orientações sanitárias para o dia do pleito.

Com a renúncia de Paulo Gervany e seu vice Kléber Cabral, a presidente do Conselho Deliberativo Graça Tavares instituiu uma comissão, composta por cinco sócios do clube, para convocar e organizar a votação para escolha do novo Conselho Diretor e preencher vagas abertas no Conselho Deliberativo e Fiscal até o final de 2021.

Em pronunciamento nesta sexta-feira (11), no estádio Renatão, Willian de Paiva, sócio-presidente da comissão, explicou como os sócios interessados em concorrer as vagas têm que compor as suas respectivas chapas para serem inscritas entre os dias 16 e 18 na sede do clube no bairro da Bela Vista.

– O Conselho Diretor tem que ser constituído, para efeito de votação, em uma chapa com no mínimo cinco sócios aptos, a votar e serem votados, distribuídos da seguinte forma: presidente, vice-presidente, diretor de patrimônio, diretor de futebol e diretor de finanças do clube. Após a eleição a chapa que obtiver êxito no pleito designará, em até vinte dias, as demais diretorias do clube. Por tanto, essa votação é na chapa – explicou.

Já para se candidatar as vagas nos conselhos deliberativo e fiscal, a inscrição é individual para aqueles aptos a participarem do processo. São aptos todos os sócios patrimoniais que estejam regularizadas com a sua quitação mensal até o dia 15 deste mês.

Por ainda estarmos vivendo uma pandemia, Paiva destacou que a comissão irá se basear em dados e na orientação dos órgãos sanitários e de saúde do município para a organização das dependências do clube no dia 27, data marcada para o pleito.

– Só irá adentrar ao pleito aquele sócio que estiver com máscara, haverá o distanciamento social, verificação de temperatura e à comissão eleitoral cabe, no dia do pleito, evitar aglomeração e permanência do sócio no recinto restrito à comissão. Que são as mesas diretora, eleitoral e a cabina de votação. Esses recintos, a comissão eleitoral tem o dever de fiscalizar para evitar aglomerações – disse.

Willian Paiva orienta que os sócios aptos a votarem compareçam ao estádio Renatão com documento com foto e caneta para assinar na lista a sua participação. Ele informou também que qualquer sócio que discorde de alguma deliberação da comissão pode recorrer à mesma e, em caso de nova discordância, ao Conselho Deliberativo.

Outro ponto que o presidente da comissão fez questão de ressaltar foi sobre o funcionamento do órgão. Composto por cinco sócios do clube, todas as decisões foram tomadas em formato colegiado e todos os membros têm prerrogativa de falar pela comissão. Por fim, fez uma última fala sobre a importância do processo.

– O futuro da instituição passa pela união de todos, inclusive dos sócios. Esse momento é um momento que o clube precisa para dar andamento a toda a sua vida, principalmente a sua vida desportiva. Se não for eleito o presidente da diretoria executiva e os demais conselheiros é inviável o clube participar, por exemplo, do Campeonato Paraibano, porque não terá quem se responsabilize ou assine a documentação em nome do clube. União sempre, sempre união, porque a divisão não leva a nada. O clube só será grande no dia em que as pessoas se conscientizarem que o todo é maior que o individual – concluiu.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube