Fechar

logo

Fechar

Com treinador pressionado, Grêmio recebe o Botafogo

Da redação com Folhapress. Publicado em 14 de outubro de 2020 às 13:47.

Foto: Ascom/Grêmio

Foto: Ascom/Grêmio

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) – As críticas ao atual estágio do trabalho de Renato Gaúcho aumentaram, inclusive dentro do próprio Grêmio. Nos corredores do clube, a derrota diante do Santos, no domingo passado (11) foi gatilho para novas contestações ao treinador. A escalação usada na Vila Belmiro e o rendimento incomodam. Há desconforto com a campanha no Campeonato Brasileiro até mesmo na alta cúpula do clube.

O Grêmio tem chance para amenizar as críticas nesta quarta-feira (14), às 19h15, quando enfrenta o Botafogo, em Porto Alegre (RS), pela 16ª rodada do Brasileirão.

O tom das críticas aumentou nos últimos dias pela sequência de atuações e resultados. O Grêmio soma 17 pontos em 14 jogos -o duelo com o Goiás, pela sexta rodada, foi adiado e ainda não tem data para ocorrer. São três vitórias, oito empates e três derrotas.

A partida diante do Santos dava chance de o Grêmio emendar duas vitórias consecutivas e pegar elevador na tabela de classificação. Ficou na possibilidade. O time mandado a campo, com Thaciano e Robinho, não conseguiu ser criativo e ainda deixou a defesa exposta.

Nos corredores do clube, Renato é valorizado como líder e peça-chave para as recentes conquistas (são sete títulos, somando a Recopa Gaúcha em quatro anos). Mas em 2020 os créditos estão sendo sacados semanalmente, na visão de uma ala do Grêmio.

À frente do Grêmio pela terceira vez, e desde setembro de 2016, Renato Portaluppi é bancado pelos principais dirigentes do clube. No mês passado, ele se reuniu com integrantes da diretoria e teve continuidade assegurada. O preparador físico Márcio Meira, contestado por parte da torcida, foi defendido e mantido na função. A única mudança foi a saída de Klauss Câmara, diretor executivo de futebol.

O Grêmio está dois pontos acima da zona de rebaixamento. E por isso tem a necessidade de vencer em sua arena. O time de Renato Gaúcho terá a volta de Geromel e Matheus Henrique, mas Kannemann segue como desfalque.

Do outro lado, o Botafogo vem em recuperação. A equipe carioca não perde há cinco rodadas e ganhou sete dos nove pontos disputados sob o comando de Bruno Lazaroni -ele assumiu o time há cerca de dez dias em substituição a Paulo Autuori.

Graças a essa breve reação, o Botafogo deixou a zona de rebaixamento e chegou aos 18 pontos, em 13º lugar. Para a partida em Porto Alegre, os desfalques são os zagueiros Marcelo Benevenuto e Rafael Forster, suspensos.

GRÊMIO
Vanderlei; Victor Ferraz (Orejuela), Geromel, Rodrigues, Diogo Barbosa (Cortez); Lucas Silva, Matheus Henrique, Robinho (Maicon ou Darlan); Alisson, Diego Souza, Pepê. T.: Renato Gaúcho

BOTAFOGO
Diego Cavalieri; Kevin, Kanu, Sousa, Victor Luís; Caio Alexandre, Honda, Guilherme Santos; Kalou (Matheus Babi), Pedro Raul, Rhuan. T.: Bruno Lazaroni

Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 19h15 desta quarta-feira
Juiz: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube