Fechar

logo

Fechar

Campinense leva vantagem sobre Botafogo-PB em histórico de decisões

Da Redação. Publicado em 16 de abril de 2019 às 19:03.

Se dentro de campo, com base nas campanhas do próprio Paraibano 2019,  e fora, na comparação dos investimentos dos dois clubes, há uma latente disparidade entre o “pobre” Campinense e o “rico” Botafogo-PB, no histórico de ambos em decisões a vantagem é raposeira.

E é justamente no peso da camisa e na mística das cores rubro-negras, aliados à superação várias vezes demonstrada na temporada pelo elenco comandado por Francisco Diá, que a Raposa aposta para tentar superar o incontestável Belo de Evaristo Piza.

Às 21h35 desta quarta-feira (17), os dois maiores campeões do estado começam os primeiros 90 minutos da grande final do Campeonato Paraibano.

Em campo, Campinense e Botafogo-PB vão protagonizar a nona final direta entre as equipes, que se revezam com a hegemonia do futebol local há sete temporadas.

O retrospecto mostra vantagem para a Raposa, que venceu em cinco ocasiões, enquanto que o Belo levou o título em três disputas.

Nesse recorte, entende-se como “final direta” disputas como a da edição 2019 do estadual, com as equipes chegando à decisão após fases classificatória e de mata-mata.

Desde 2012, o Botafogo-PB faturou quatro títulos e o Campinense três. Apenas em 2013 e 2017, quando o Belo bateu o Treze na final, e em 2015, que a decisão foi em um quadrangular, e não entre duas equipes, eles não fizeram a final do torneio.

Foto: Ascom / Botafogo-PB

A primeira final disputada entre as equipes foi no ano de 1965, ocasião que consagrou o Campinense com a marca de ser o único hexacampeão paraibano, fato que nenhum outro clube conseguiu. O torneio foi decidido em três partidas, duas em Campina Grande e uma em João Pessoa. Na Rainha da Borborema, no Estádio Plínio Lemos, a Raposa venceu o primeiro e o último jogo pelo placar de 1 a 0, conseguindo o sexto título consecutivo da competição.

As equipes voltaram a se enfrentar na final do Campeonato Paraibano em 1971, com o Campinense levando a melhor novamente, fato que se repetiu também nas edições de 1979 e 1980, quando a Raposa sagrou-se bicampeã paraibana em cima do rival da Capital. Em 1979 o título foi conquistado em jogo único e, curiosamente, com um empate, pois o rubro-negro jogava com a vantagem por ter obtido a melhor campanha do torneio.

Em 1977, o Botafogo-PB levou a melhor sobre a Raposa, que foi vice, porém o torneio foi disputado em pontos corridos.

Após a Raposa conquistar o título nas quatro primeiras finais disputadas, o Botafogo-PB conquistou o primeiro título contra o Campinense em 1984, em partida única realizada no Estádio Almeidão, vencendo o jogo por 2 a 1.

Em 1998, o Belo repetiu a dose e foi campeão do terceiro turno do torneio em cima do Campinense, no maior público registrado no estádio Almeidão. No total, 44.268 pessoas acompanharam a peleja, vencida pelo time da capital por 2 a 0. Porém, apesar de ter decidido o vencedor do certame, trata-se de uma final de turno e não geral, por isso, assim como 77 e 2015, não entra na estatística.

Botafogo-PB e Campinense voltaram a decidir o título do estadual em 2014. O Belo venceu a Raposa por 3 a 0 no jogo de ida, em João Pessoa, e segurou o empate no Amigão, levantando a sua 27ª taça de campeão paraibano, e dando início a uma sequência acirrada de títulos disputados entre as duas equipes.

Em 2015 o campeonato foi decidido nos pontos corridos, mas a ‘final’ foi disputada entre Campinense e Botafogo-PB, que empataram as duas partidas no quadrangular final, porém a Raposa levou a melhor contra as demais equipes e levou o título para casa. Já em 2016, o Campinense voltou a bater o time da Maravilha do Contorno.

Na ocasião, venceu o jogo de ida, no Almeidão, por 3 a 2 e levou a vantagem de perder por até um gol de diferença em Campina Grande, onde viu o Belo vencer por 1 a 0, suficiente para o rubro-negro garantir a taça, apesar de ter perdido a invencibilidade no torneio logo na última partida.

Em 2018, as equipes voltaram a decidir o título estadual. O Botafogo-PB levou a taça após vencer o Campinense no Estádio Almeidão por 2 a 0, superando o placar construído pela Raposa no Amigão (1 a 0).

O ‘Clássico Emoção’ pode ter um requinte especial neste ano.

Trata-se do comando técnico da Raposa, encabeçado pelo treinador Francisco Diá, que estava no comando raposeiro nos últimos dois títulos, ambos contra o rival pessoense.

Porém, nas duas partidas da primeira fase do torneio, a equipe comandada por Evaristo Piza venceu ambas, e jogando com time misto, fator que somado com o maior investimento e a boa temporada que vem fazendo, dá ao Botafogo-PB o favoritismo para ficar com o troféu neste ano.

Confira o retrospecto entre as duas equipes em finais de Paraibano.

Campinense: 1965, 1971, 1979, 1980 e 2016.

Botafogo-PB: 1984, 2014 e 2018.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube