Brasileiro: Fogão encara o líder Internacional no Engenhão

Da redação com Folhapress. Publicado em 29 de agosto de 2020 às 13:44.

Foto: Ascom/Botafogo

Foto: Ascom/Botafogo

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Anunciado há pouco mais de um mês pelo Botafogo, o zagueiro Rafael Forster foi de um nome desconhecido da torcida alvinegra a peça importante na mudança de esquema tático realizada pelo técnico Paulo Autuori nas últimas partidas. E ao lado de Marcelo e Kanu, o trio é colocado novamente à prova neste sábado (29), às 17h, no Engenhão, contra o Internacional, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

No clássico com o Flamengo, na rodada passada do Brasileiro, e no duelo com o Paraná, pela Copa do Brasil, o time de General Severiano adotou um desenho no estilo 3-5-2, que apresentou mudanças de acordo com a situação de jogo. E Forster foi um “curinga”.

Quando o Botafogo tinha a bola, ele atuou como volante e, sem a bola, como defensor. Até então, o Glorioso vinha atuando no 4-4-2 ou 4-3-3, mas com o comandante ainda buscando o melhor encaixe.

A participação na construção de jogadas já havia sido um ponto considerado relevante pela diretoria na busca pelo jogador e foi citado pelo próprio na apresentação.

“Eu sou um atleta que gosta de ter saída de bola, do jogo de passes e acabo tendo oportunidade de ultrapassar a linha adversária. Isso facilita meus companheiros na construção de jogadas”, disse, à época.

Até por esta característica, Autuori, que já o conhecia dos tempos de Ludogorets Razgrad, da Bulgária, conversou com Forster e mostrou que poderia utilizá-lo de forma improvisada. Além disso, a dupla Marcelo Benevenuto e Kanu vem em boa fase e não há uma intenção inicial de realizar mudanças no setor.

Para a partida contra o Inter, o Botafogo terá exatamente o mesmo time que eliminou o Paraná, na quarta-feira passada (26), na terceira fase da Copa do Brasil. No confronto, o time alvinegro defenderá a invencibilidade na competição. Com seis pontos em quatro jogos, o Botafogo começa a rodada na 11ª colocação.

Já o Inter põe em jogo a liderança com muitos problemas no setor ofensivo, já que o Beira-Rio virou um deserto de atacantes. Com lesão de Yuri Alberto e João Peglow diagnosticado com Covid-19, o Internacional não tem nenhum jogador da função à disposição. A saída vai ser continuar improvisando Thiago Galhardo na frente.

William Pottker é o que tem previsão de retorno mais próxima. Além de Yuri Alberto e Pottker, Guerrero também está fora. O peruano se recupera de cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado do joelho direito.

Com 12 pontos em cinco partidas, o Inter vem de uma vitória importante sobre o Atlético-MG por 1 a 0 em casa. Como visitante, a campanha colorada é de uma vitória (Coritiba) e uma derrota (Fluminense.

BOTAFOGO
Gatito Fernandez; Marcelo, Kanu, Rafael Foster; Kevin, Caio Alexandre, Honda, Bruno Nazário, Guilherme Santos (Danilo Barcelos); Luis Henrique, Pedro Raul (Matheus Babi). T.: Paulo Autuori

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Cuesta, Moisés; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Boschilia, Patrick; Marcos Guilherme, Thiago Galhardo. T.: Eduardo Coudet

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 17h deste sábado
Juiz: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube