Fechar

logo

Fechar

Botafogo vira sobre o Athletico-PR em jogo marcado por protagonismo do VAR

Folhapress. Publicado em 11 de agosto de 2019 às 19:45.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Em jogo muito movimentado no Nilton Santos, o Botafogo venceu o Athletico por 2 a 1 neste domingo (11). Os paranaenses abriram a contagem com Thonny Anderson, mas levaram a virada com Luiz Fernando e Diego Souza.

De cabeça, Diego Souza virou o jogo, mas o árbitro de vídeo apontou toque de mão de Carli. Minutos depois, Douglas Marques das Flores foi novamente ao VAR e deu pênalti em Lucas Campos. Na cobrança, o camisa 7 marcou.

O Rubro-negro começou a partida a mil e colecionou chances para liquidar a fatura. Após empatar, o Alvinegro foi superior e aproveitou melhor as chances para faturar os três pontos, que estiveram ameaçados até os acréscimos, quando um possível pênalti para o Furacão foi analisado (e não anotado) no monitor.

O Botafogo encara no próximo sábado o Corinthians, na arena do rival, às 17h. O Furacão, por sua vez, tem uma missão pela Copa do Brasil antes de voltar ao Brasileiro. Na próxima quarta, a equipe visita o Grêmio, 21h30, pelo jogo de ida da semifinal da competição.

O Botafogo foi pego de surpresa pela pressão inicial promovida pelo Athletico. Quando era totalmente inferior em campo, contou com uma falha do goleiro para empatar. A partir daí, a equipe igualou o jogo e chegou a acertar o travessão em cabeçada de Carli.

O gol acendeu o Alvinegro, que tomou as rédeas da partida e foi em busca da virada. A equipe adotou uma postura mais agressiva, criou chances, mas pecou na hora de concluir em gol. Com a intervenção do VAR, a superioridade alvinegra foi premiada.

Mesmo com um time totalmente desfigurado, o Athletico manteve as características da sua equipe principal. Com transição, velocidade e muita intensidade, os visitantes imprensaram os donos da casa em seu campo de defesa e bombardearam Gatito, que teve de se virar para evitar o pior.

O time sofreu o empate em lance isolado e deixou o rival ganhar espaço. Os comandados de Tiago Nunes tiraram o pé do acelerador e viram os alvinegros ditarem o ritmo do confronto.

DIA DOS PAIS
O Botafogo entrou em campo com camisas com os nomes de pais alvinegros estampados nas costas. As crianças que entraram em campo com os jogadores, receberam o presente com a homenagem a seus pais eternizada no uniforme alvinegro.

BOTAFOGO
Gatito; Marcinho, Joel Carli, Marcelo Benevenuto (Kanu) e Gilson; Bochecha (Jean), Cícero, João Paulo; Rodrigo Pimpão (Lucas Campos), Luiz Fernando e Diego Souza
T.: Eduardo Barroca

ATHLETICO-PR
Caio; Madson, Lucas Halter, Pedro Henrique, Abner Vinícius; Rossetto, Léo Cittadini (Pedrinho), Lucho González (Erick), Tomás Andrade (Vitinho) e Braian Romero; Thonny Anderson
T.: Tiago Nunes

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2X1 ATHLETICO
Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de vídeo: Marcio Henrique de Gois (SP)
Público/Renda: 6.696 pagantes/R$ 220.526,00
Cartões amarelos: João Paulo, Rodrigo Pimpão (BOT); Léo Cittadini (CAP)
Gols: Thonny Anderson (ATH), aos 15 minutos do primeiro tempo; Luiz Fernando (BOT), aos 30 minutos do primeiro tempo; Diego Souza (BOT), aos 31 minutos do segundo tempo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube