Fechar

logo

Fechar

Athletico-PR derrota o Bahia e melhora situação na tabela

Da redação com Folhapress. Publicado em 26 de setembro de 2020 às 21:53.

Foto: Ascom/Bahia

Foto: Ascom/Bahia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Quatro vitórias nos últimos quatro jogos da temporada. É esse o retrospecto do Athletico-PR após a vitória neste sábado (26) sobre o Bahia, por 1 a 0, gol de Christian, em confronto válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado muda a situação do Furacão na classificação do principal torneio nacional, já que a equipe vai para 14 pontos e ocupa temporariamente a décima posição. Agora o time vai torcer por resultados neste domingo para manter a boa distância da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Athletico encara o Flamengo, dia 04, fora de casa, porém o foco do time é no duelo de meio de semana diante do Jorge Wilstermann, pela Copa Libertadores da América. Já o Bahia joga no próximo dia 30 contra o Botafogo, confronto adiado e que é válido pela primeira rodada do Brasileirão.

MANO MENEZES
O duelo de hoje foi o terceiro jogo de Mano Menezes comandando o Bahia. São três derrotas, já que anteriormente o clube perdeu para o Atlético Goianiense por 1 a 0 e para o Corinthians por 3 a 2.

JEJUM CONTINUA
O resultado deste sábado (26) mantém o jejum negativo do Bahia. São nove jogos seguidos sem saber o que é vencer, sendo seis derrotas e três empates, e o time corre riscos de terminar a rodada na lanterna da competição.

CHUTE NO GOL
O primeiro tempo foi marcado pela falta de ofensividade dos dois times, tanto que o primeiro chute no gol saiu apenas aos 42 minutos. Na ocasião, a tentativa foi dos donos da casa, quando Erick chutou cruzado e viu Douglas fazer bela defesa.

QUEM FOI BEM: DEFESA DO ATHLETICO
O sistema defensivo dos mandantes foi o ponto positivo da partida. A dupla de zaga formada por Thiago Heleno e Pedro Henrique foram seguros ao longo de todo o confronto e contaram com a ajuda constante dos laterais Jonathan e Abner Vinícius.
Além disso, o goleiro Santos se redimiu ao defender a cobrança de pênalti que ele mesmo cometeu, aos 37 minutos do segundo tempo.

QUEM FOI MAL: ÉLBER
O meia atacante do Bahia não foi bem na partida deste sábado. Além de tocar a bola em raríssimas oportunidades, o jogador foi substituído ainda no intervalo, dando lugar ao seu companheiro de equipe Clayson.

ATUAÇÃO DO ATHLETICO
O time comandado pelo técnico Eduardo Barros mostrou organização tática e controle do jogo, porém pecou nas finalizações, principalmente no primeiro tempo. Além disso, a equipe tinha dificuldade de quebrar as linhas de defesa do adversário e, com isso, a posse de bola não era revertida em chances de gol. O tento da vitória saiu após jogada trabalhada pela esquerda e cabeçada precisa de Christian, que até então estava “apagado” na partida.

ATUAÇÃO DO BAHIA
Precisando a todo custo pontuar para mudar o momento negativo do clube, o Bahia focou em oferecer pouco ou quase nenhum espaço para os meias do CAP, evitando chutes de longa distância dos donos da casa.

Porém a dedicação defensiva não permitia que a equipe comandada por Mano Menezes aproveitasse os contra-ataques e o sistema ofensivo ficou praticamente inofensivo ao longo de todo o jogo.

CRONOLOGIA DO JOGO
A partida começou bem truncada, com os dois times se esforçando para ficar com a posse de bola e controlar o ritmo do jogo. Como as duas equipes ocupam as últimas colocações do torneio, evitar uma derrota neste fim de semana era fundamental para melhorar a pontuação e o ambiente.

Porém, se de um lado não faltava entrega, no outro faltava qualidade na criação de jogadas e os primeiros 35 minutos passaram sem qualquer chance clara de gol, com nenhuma participação dos goleiros Douglas e Santos.

O primeiro lance de perigo aconteceu aos 38 minutos da etapa inicial, quando o volante Erik tentou encobrir o goleiro do Bahia, que estava adiantado e quase levou o gol. Quatro minutos depois, o mesmo jogador teve chance de abrir o placar, porém Douglas Friedrich fez defesa segura para manter o zero a zero no marcador.

Na volta do intervalo, o Furacão acelerou o jogo e começou a criar ofensivamente, aproveitando os espaço na lateral direita do clube baiano. O aumento no ritmo fez com que o time mandante finalmente abrisse o placar aos 24 minutos, após cruzamento preciso de Abner para o meia Christian.

Quando tudo indicava que o placar terminaria 1 a 0, o goleiro Santos cometeu pênalti em Rossi. Após consulta do VAR. Clayson cobrou o pênalti, porém o arqueiro da casa defendeu e manteve o placar a favor do Athletico.

ATHLETICO-PR
Santos; Jonathan (Jorginho), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Wellington, Erick, Christian (Alvarado) e Léo Cittadini (Ravanelli); Fabinho (Carlos Eduardo) e Pedrinho (Renato Kayzer). Técnico: Eduardo Barros

BAHIA
Douglas Friedrich; Edson, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Ramón), Gregore, Ramires (Rossi), Rodriguinho (Marco Antônio) e Élber (Clayson); Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
VAR: Rodrigo Nunes de Sa (RJ)
Cartões Amarelos: Erick, Jonathan, Thiago Heleno e Alvarado (Athletico)
Gol: Christian, aos 24 minutos do segundo tempo

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube