Fechar

Fechar

Após vitória inédita, Aldeone cutuca o Treze: “Subestimaram o Sousa”

Da Redação. Publicado em 25 de janeiro de 2018 às 14:58.

Foi a primeira vez desde sua fundação que o Sousa Esporte Clube conseguiu vencer o Treze no estádio Presidente Vargas, em Campina Grande. O triunfo por 2 a 1, com gols marcados por Esquerdinha e Gleidson, nos acréscimos, quebrou um tabu de 25 anos.

Porém, o desempenho recente do Dinossauro do Sertão, especialmente contra o alvinegro, na Rainha da Borborema, é bastante admirável.

Nos duelos em Campina Grande de 2009 até agora, ou seja, nos últimos dez anos, e também quando o Sousa levantou a taça do estadual pela última vez, foram quatorze encontros entre as duas equipes, sendo quatro empates, seis vitórias do Galo e quatro triunfos dos sertanejos, o que pode ser visto como positivo, uma vez que o Treze costuma ir bem contra a maioria de seus adversários diante de seus torcedores.

O presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, fez questão de exaltar o desempenho histórico de seus comandados jogando na Rainha da Borborema, especialmente no maior estádio da cidade.

– Eu adoro jogar em Campina, principalmente no Amigão. A gente sempre se dá bem lá, só não contra o Serrano, que perdemos duas vezes deles lá. Contra Campinense e Treze sempre fizemos bons jogos. Acredito que aqui temos uma áurea muito boa, e conseguimos vencer aqui. É muito difícil vencer o Treze aqui (no PV) – disse, baseando-se no retrospecto de três derrotas por 2 a 0 nos últimos três jogos contra o Galo no estádio.

Aldeone aproveitou para pedir mais reconhecimento ao Dinossauro do Sertão.

– Há muito tempo o Sousa é a quarta força do futebol paraibano e não temos o reconhecimento que deveríamos ter. Somos a única equipe que consegue enfrentar Campinense, Treze e Botafogo-PB. Temos conseguido grandes conquistas. Estamos saindo de dois resultados adversos, coisa de time que tem camisa, tradição. Perdemos os dois primeiros jogos, relativamente mais fáceis, e ganhamos de Atlético-PB e Treze. O Sousa ganhar em Campina e João Pessoa deixou de ser zebra – afirmou.

Foto: Voz da Torcida

Para enfrentar o Dino, o técnico do Galo, Oliveira Canindé, optou por escalar um time quase todo reserva, com o objetivo de poupar alguns atletas para o Clássico dos Maiorais contra o Campinense no fim de semana e a partida diante do Figueirense, pela Copa do Brasil, na quarta-feira.

Depois da vitória, o mandatário do alviverde aproveitou para cutucar o rival e pedir respeito.

– O Treze subestimou o Sousa. Colocou time misto e perdeu o jogo. Se o Botafogo-PB colocar, perde também. Pode ganhar, futebol é futebol. Para jogar com o Sousa tem que colocar o time titular. Tem que respeitar a camisa do Dinossauro – encerrou.

Confira o retrospecto nos duelos entre Treze e Sousa nos últimos dez anos.

2009

Final do primeiro turno: Treze 0 x 1 Sousa

Segundo turno: Treze 2 x 1 Sousa

Final do segundo turno: Treze 2 x 0 Sousa

Final geral: Treze 1 x 2 Sousa

 

2010

Treze 2 x 2 Sousa

Fase final: Treze 3 x 1 Sousa

2011

Treze 1 x 1 Sousa

2012

Treze 2 x 2 Sousa

Semifinal: Treze 1 x 3 Sousa

2016

Treze 1 x 3 Sousa

2017

Treze 0 x 0 Sousa

Jogos no Presidente Vargas

2013

Treze 2 x 0 Sousa

2014

Treze 2 x 0 Sousa

2015

Treze 2 x 0 Sousa

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube