Fechar

Fechar

Advogado da FPF comenta polêmica do regulamento e lamenta ação do Sousa

Da Redação. Publicado em 16 de março de 2018.

Depois de Botafogo-PB e Sousa acionarem a Justiça Desportiva local (TJD-PB) questionando o regulamento do Campeonato Paraibano, no fim da manhã desta sexta-feira (16), o diretor jurídico da FPF, Marcos Souto Maior Filho, falou a respeito das requisições dos dois clubes.

Sobre o pedido botafoguense, que é sobre a vantagem na semifinal, o advogado disse que a Federação já se posicionou, em nota, que foi divulgada no meio desta semana, e que, no entendimento dele, os benefícios ficam com o Treze, por ter sido líder do seu grupo.

Mais complexa, a demanda do Dinossauro quer a eliminação do Serrano e a inclusão do Sousa na próxima fase da competição. Isto porque, no entendimento sertanejo, o terceiro parágrafo do artigo 9º diz que avança da pré-semifinal os clubes com maior índice técnico (número de pontos), somando as duas fases do torneio. E aí que o clube diverge da entidade que comanda o futebol do estado.

Foto: Voz da Torcida

– Esse regulamento foi colocado em votação por ele (Aldeone Abrantes). Eu tenho uma ata assinada por ele. O regulamento que a FPF propôs era de pontos corridos, aí sim seria a tese que ele estava levantando (avançar por ter mais pontos). O regulamento é de mata-mata. Passou o Serrano, passou o Botafogo-PB. Querer ganhar no tapetão é muito triste. Aldeone é meu amigo, mas não concordo com esse posicionamento da direção do Sousa – disse Marcos Souto Maior Filho, em entrevista à CBN Campina Grande.

O diretor jurídico afirmou não saber ainda sobre a oficialização do pedido do Sousa no Tribunal, mas garantiu que, caso seja acatada a solicitação, a FPF vai parar o campeonato.

Entretanto, Marcos Souto Maior Filho tem esperança que a rodada do fim de semana aconteça normalmente.

– Não tenho conhecimento de nenhuma demanda protocolada, mas tenho certeza que o Tribunal fará justiça, que é no sentido de tornar finito este campeonato. O Sousa quer, após ter sido derrotado, à força, passar para as semifinais e transformar um campeonato de mata-mata em pontos corridos. A esperança da FPF é que o campeonato siga sob o sistema de mata-mata – completou.

Por fim, Marcos Souto Maior Filho lamentou que mais uma vez o Campeonato Paraibano vá parar nos tribunais, assim como aconteceu em 2016.

– Ao torcedor fica a marca da tristeza. Da incompetência de alguns de vencer nas quatro linhas e querer ganhar no tapetão. Mas seja qual for a decisão, de paralisar ou não, a Federação irá cumprir, porque respeita as instituições – encerrou.

Matérias Relacionadas
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube