Veja como economizar energia na decoração de Natal

Da Redação

Publicado em 17/11/2021 às 13:38

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!

Com a proximidade das festas de fim de ano, os enfeites de Natal invadem residências, empresas e o comércio, de modo geral.

Entretanto, quando instaladas de forma incorreta, em vez de alegria, a iluminação pode oferecer riscos à saúde e muita dor de cabeça.

Aliado a isso, também é importante estar atento aos impactos do consumo de energia dessa decoração na conta de luz.

Para garantir a iluminação lúdica dos festejos natalinos, com segurança e consumo consciente, a Energisa orienta como fazer a instalação dos adereços de Natal corretamente.

O primeiro passo é escolher produtos de boa qualidade com certificação do Inmetro, visto que os artigos dispõem nas embalagens todas as informações de segurança e consumo como indicações de potência, referência de tensão e instruções de uso.

Outra consideração de extrema relevância é que os equipamentos elétricos não fiquem próximos de materiais inflamáveis como papel, papelão, tecido, isopor, madeira ou plástico.

O coordenador de Saúde e Segurança da Energisa, Heitor Galdino, ressalta atenção à possível existência de fios desencapados, com a parte metálica aparente, já que a capa de proteção evita choques e fuga da corrente de energia.

Heitor esclarece também a necessidade de verificação da compatibilidade do enfeite com a capacidade de carga das instalações elétricas do imóvel, para evitar a sobrecarga e/ ou aumento do consumo de energia.

“Se a ideia é aproveitar os enfeites comprados em anos anteriores, o alerta é para que se verifique se há fios ressecados, descascados ou rompidos. Caso haja, é preciso descartá-los e adquirir novos”, orienta.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Outra questão importante é evitar colocar vários equipamentos em uma mesma tomada, fazendo uso de ‘T’, pois pode haver sobrecarga de energia ou aquecimento. Heitor Galdino reforça, ainda, os principais sinais que podem ser observados quando há sobrecarga das instalações.

“O primeiro é o aquecimento da fiação, tomadas, pinos e conexões e, o segundo, o cheiro característico de plástico queimando. Ao perceber qualquer um desses sinais, o consumidor deve desligar imediatamente os equipamentos das tomadas e chamar um profissional capacitado para fazer uma verificação detalhada nas instalações”, explica.

As orientações de segurança na instalação de adereços luminosos se aplicam também para áreas externas.

“As luzes devem ser instaladas de modo que não haja possibilidade de contato das pessoas com a fiação elétrica, pois estando sob os efeitos da chuva, do sol e do vento, pode haver um desgaste dos fios aumentando os riscos de acidentes. Vale lembrar que o serviço deve ser sempre executado por profissionais capacitados e que nenhuma instalação deve ser feita próxima da rede de energia”, reforça o coordenador de Segurança.

Redução de consumo

Em relação à redução de consumo, a sugestão é investir em pisca-pisca com lâmpadas de LED, mais econômicas, eficientes, duráveis e, por isso, ecologicamente corretas. As lâmpadas decorativas de pisca-pisca ou cascatas consomem muita energia.

Um conjunto com 100 luzes comuns, por exemplo, se ficar ligado 8h por dia, representa um aumento no consumo de 12 kWh por mês.

Para evitar esse aumento na conta de luz, a recomendação da especialista em Eficiência Energética, Carla Petrucci, é reduzir o tempo com as luzes ligadas e, se possível investir em luzes de LED.

Ao utilizar produtos com a tecnologia LED, além de contribuir para a redução de até 80% do consumo de energia em relação ao pisca-pisca tradicional, também é mais segura.

Eles possuem uma potência média de 15 watts e, se utilizadas no período também de 8h, irão consumir apenas 3,6 KWh mensais.

“Quanto maior a potência e o tempo de uso, maior será o consumo de energia. Portanto, é aconselhável que o consumidor escolha enfeites que tenham uma potência menor. Outra prática que ajuda a reduzir o consumo é desligar as luzinhas no período em que não houver movimento na residência e durante o dia”, aconselha a especialista em Eficiência Energética, Carla Petrucci.

E lembre-se: deixar o pisca-pisca aceso por menos tempo vai gerar consumo menor de energia e não irá impactar tanto a conta de luz no final do mês.

Dicas importantes

Confira dicas simples, que garantirão uma decoração linda, consciente e sem riscos neste Natal:

– Estabeleça um horário para ligar e desligar os enfeites luminosos, evitando desperdício e riscos de acidentes;

– Sempre que sair de casa, desligue tudo da tomada para contribuir para redução do valor da conta de energia e evitar acidentes;

– Para não ocorrer sobrecarga de energia caso a quantidade de enfeites seja grande, busque a orientação de um eletricista, que vai calcular o que pode ou não ser ligado;

– Fios desencapados podem provocar choques, curtos-circuitos e até incêndios. Passar fios por baixo de tapetes ou por trás de cortinas aumenta o risco de acidentes;

– O conjunto da tomada de energia deve ser desligado ao substituir lâmpadas. Nunca execute esse procedimento puxando a tomada pela fiação;

– Não se deve deixar que crianças brinquem ou fiquem muito próximas dos enfeites com instalações elétricas;

– Não manuseie as luzes e enfeites com as mãos ou os pés molhados.

 

Colunistas

2021 - ParaibaOnline - Rainha Publicidade e Propaganda Ltda - Todos os direitos reservados.

BeeCube